A perfeição de um ecrã e um delicioso Bolo de Laranja visualmente imperfeito

bolo de laranja e nozes paleo

Espelho, luz, pose.
Encolhe a barriga. Não respires. Espeta o rabo para a lua. Não te esqueças das pernas por favor. Uma mais à frente outra atrás. Já te disse para encolheres a barriga? Aguenta mais um pouco. Tira mais uma foto, afinal só tens 10, nunca são demais. Agora escolhe uma, tem de haver alguma em que não se note aquela banha nojenta que tanto queres abater. Coloca um filtro, mexe na luz, na saturação, e no contraste.

Está ok para publicar, não te esqueças das hashtags #nopainnogain #eatclean #hardwork entre outras. Agora sim publica, espera por todos os comentários de validação, desliga o telemóvel e volta a olhar para ti…engole a dor, engole as lágrimas e segue, afinal é só mais um dia na tua vida.

Quando soube deste desafio de receitas saudáveis da Maria Joana no Bloggers Camp, sabia que tinha de participar, porque para mim faz todo o sentido, este descomplicar do mundo saudável que a Maria Joana procura trazer com o seu Limited Edition.

Se quiseres participar neste desafio basta enviares um e-mail para lim.edition2012@gmail.com

bolo rápido de laranja e nozes saudavel

Confesso que pensei muito no que iria escrever, que história queria eu trazer para acompanhar a minha receita. Pensei, voltei a pensar e acabei por ser inspirada pela minha própria receita, um Bolo de Laranja e Nozes que fiz com todo o amor para o aniversário da doce Joana Clara e que saiu delicioso mas visualmente muito imperfeito, por causa do papel vegetal que coloquei na forma e que o deixou deformado e com um dos lados meio desfeito.

Mas foi quando provei o bolo, já em pleno Jardim da Estrela que se fez luz, e comecei a escrever este post ainda durante o aniversário da Joana. Porque a verdade é que eu estava tão preocupada que o bolo estivesse partido de um lado e que visualmente não fosse perfeito, que só quando trinquei a primeira fatia é que percebi, que esta receita feita pela primeira vez estava absolutamente deliciosa.

 

Acabei por ser transportada automaticamente
para o início de 2016

 

Onde me afundei numa dieta terrível em busca do corpo perfeito. É verdade que efectivamente consegui o melhor corpo que alguma vez tive mas também é verdade, que nunca senti um vazio tão grande como naquela época. Eu vivia para comer, tudo era pesado à grama e não ter uma balança na minha vida criava-me ansiedade. Para além disso treinava 7 dias por semana e no fim, um treino não tinha o mesmo significado, se não tirasse a selfie com todos os passos descritos acima.

Luz, pose, encolhe a barriga e publica. Era esta a minha rotina, que vinha acompanhada de 30 hashtags e de muitos comentários de apoio, mas o que nenhum de vocês via é que assim que aquele ecrã era desligado, eu o ser humano que ali estava, chorava de raiva por odiar o meu corpo e por me continuar a ver imperfeita apesar de todas as omeletes de claras que comia todos os dias e por acima de tudo me sentir cansada psicologicamente deste jogo da perfeição.

Não vamos ser hipócritas, todos nós gostamos de validação, todos nós gostamos que nos digam que somos e estamos bonitas e isto acaba por ser um comportamento viciante, porque se os outros gostam é porque estamos a fazer as coisas bem.

 

E tudo acaba por se resumir a uma coisa: os outros.

 

  • Treinamos para o corpo de verão, para que os outros nos vejam na praia.
  • Treinamos e tiramos uma selfie, para que os outros vejam que não fomos preguiçosos.
  • Comemos super clean para que os outros vejam, como somos perfeitos na nossa alimentação

A vida nos dias de hoje resume-se muito a isto: pouco de nós e muito para os outros.

Talvez sejam as redes sociais. Talvez seja toda a publicidade à volta de corpos perfeitos. Ou esta pressão incutida do #nopainnogain mas a verdade é que quanto mais navego pela internet, mais percebo a quantidade de pessoas com distúrbios alimentares e isto assusta-me.

 

Acabei por ficar doente e dei por mim aos 30 anos exactamente no mesmo ponto onde tudo tinha começado com 16.

 

Acabei por ficar doente e dei um basta. Decidi que já chegava de me mutilar psicologicamente, em busca de uma perfeição visual que todos os dias me matava mais um bocadinho. Procurei ajuda e comecei a trilhar aquilo a que chamo o meu caminho de amor próprio.

Sim eu continuo a publicar pequenos almoços saborosos e saudáveis porque quem me conhece sabe bem o amor que nutro por pequenos almoços. Sim eu publico os meus treinos, mas as fotografias de poses completamente forçadas deram lugar a imagens de conquistas pessoais, de um corpo que está cada vez mais funcional, que tem celulite e usa calções para treinar, que tem barriga mas que se sente efectivamente mais confortável a treinar de top por causa do calor e porque no fundo o que interessa são as minhas capacidades como atleta, e não o raio das pregas que eu tenho quando me dobro.

É óbvio que eu cuido de mim e gosto de me sentir fisicamente bonita, não vou ser hipócrita e dizer-vos que acordo todos os dias a achar-me a maior do pedaço. A grande diferença entre o meu eu de agora ou de há um ano, é que eu acabei por aceitar que é OK não ter os abdominais todos os dias secos ou perceber que comer saudavelmente não significa viver em restrição.

bolo de laranja e nozes sem gluten e lactose

 

Porque sim fisicamente eu não sou perfeita.

Podia ter menos rabo. Podia ter uma barriga mais seca. Ou menos celulite, tal como já tive há exactamente um ano. Podia mas não quero porque sei aquilo que perdi para os ter. Sei o esforço que tive de fazer, porque eu não sou naturalmente magra e seca e por isso tenho de me esforçar mais.

Sei acima de tudo das coisas que tive de abdicar e da tristeza que muitas vezes senti, para ter a fotografia perfeita no meu Instagram. E na realidade é que acreditem ou não, eu sou mil vezes mais feliz hoje.

A verdade é que acabei por me apaixonar por aquilo que o meu corpo é capaz de fazer hoje em dia, seja um pino sem parede, 100 burpees seguidos ou agachar com 80 kilos no lombo.

Acabei sobretudo por me apaixonar pela sensação de superação, e este amor que me tenho, é exactamente igual, ao ter trincado a fatia deste bolo visualmente imperfeito, e ter percebido que é efectivamente o interior e a forma como o saboreias que conta 🙂

bolo de laranja com nozes e mel

Ingredientes Bolo de Laranja e Noz

2 cup farinha de aveia
1 colher de chá de fermento
1 colher de chá de bicarbonato de sódio
1/2 cup – Mel biológico (podes usar o que quiseres para adoçar
1/3 cup – óleo de coco
2 ovos
1/2 cup – sumo de laranja
1 colher de sopa – raspas de laranja
Nozes a gosto

Para converteres cups para gramas vejam este link 

Preparação

1: Pré aquecer o forno a 180 graus

2: Num processador de alimentos juntar o mel, óleo de coco, sumo de laranja, ovos e rapas de laranja. Misturar tudo até obter um creme.

3: Adicionar a farinha, o fermento e bicarbonato de sódio e misturar tudo até o creme começar a fazer bolhas.

4: Parte algumas nozes e mistura na massa. Mexe com uma colher. A ideia é incorporar as nozes na massa.

5: Coloca numa forma rectangular previamente unhada com um pouco de óleo de coco. Eu coloquei papel vegetal e por isso ele ficou defeituoso. Aprende com os meus erros 🙂

6: Coloca mais algumas nozes por cima da massa, vai ficar delicioso.

7: Leva ao forno durante 30 minutos ou até espetares um garfo e ele sair limpo.

 

E pronto está feito:) Bom apetite.

RELATED POSTS

13 Comments

  1. Responder

    Cátia Rodrigues

    Junho 21, 2017

    Como sempre, palavras tão bonitas Vânia! És linda como és!

    THE PINK ELEPHANT SHOE

    • Responder

      lollytasteblogvania

      Junho 21, 2017

      muito obrigada querida Cátia <3

  2. Responder

    Francisca Gonçalves Bloom Blogue

    Junho 21, 2017

    Não tenho palavras para te agradecer pela partilha deste texto, a sério! Obrigada.
    Vou experimentar fazer a receita assim que puder.
    Beijinhos grandes e muita felicidades!

    Bloom: https://bloomblogue.blogspot.pt

    • Responder

      lollytasteblogvania

      Junho 21, 2017

      oh Francisca eu é que não tenho palavras para te agradecer este teu comentário cheio de carinho <3 muito, muito obrigada! um grande beijinho

  3. Responder

    The Brunette's Tofu

    Junho 21, 2017

    Já te disse hoje que és linda?
    Porque partilhas sem medos nem tabus o que me vai na alma, todos os dias.
    Somos de tal forma moldados pela sociedade que quando damos conta estamos a viver de aparências. Porquê, pergunto? Porquê?
    Porque somos fracos? Porque vivemos de aparências? Porque somos influenciáveis? Ou será porque quem não o faz é que é criticado neste mundo?
    Tantas perguntas para um mundo onde devíamos ser imperfeitamente perfeitos.
    Simplesmente ser.
    Tanta gente a falar de "sê tu próprio" e tão poucos a praticá-lo.

    Adoro-te, a sério. Adoro-te mesmo <3

    PS – escusado será dizer que também quero participar nesse desafio.

    The Brunette's TofuInstagram

    • Responder

      lollytasteblogvania

      Junho 21, 2017

      oh <3 sabes sempre como colocar o meu ego lá em cima 🙂

  4. Responder

    MargaridaPestana

    Junho 21, 2017

    És tão inspiradora Vânia <3 Obrigada, obrigada mesmo pelo testemunho tão pessoal, tão teu e tão sem filtros. Tenho tanto orgulho em ti!

    • Responder

      lollytasteblogvania

      Junho 21, 2017

      obrigada querida margarida 🙂 obrigada de coração por todo o carinho 🙂

  5. Responder

    Joana Sousa

    Junho 21, 2017

    Muito, muito amor por este texto, Vânia. Já to disse uma vez, e continuo a ter a mesma opinião: o nosso pior inimigo somos nós mesm@s. E quando conseguimos quebrar esse ciclo, é maravilhoso! E estou numa fase semelhante à tua (mas sem os treinos! :p): aceito-me, celebro as conquistas do meu corpo, e embora visualmente gostasse que fosse mais assim ou assado, não abdico da minha vida por isso. Porque não é importante. Desde que haja saúde e que tenhamos a vida no sítio, estamos bem. E isso é que importa.

    E o bolo tem bom aspecto :p

    Jiji

    • Responder

      lollytasteblogvania

      Junho 21, 2017

      é mesmo isso Jiji aceitar. aceitar as falhas, as conquistas, aceitar que estar "fora" dos ditos parametros fit não nos faz menos nem mais do que ninguém. aceitação nada mais do que isso 🙂 e tu és gira todos os dias portanto só tens é de gostar de ti 🙂 o bolo ficou óptimo mas eu estava a fritar por ele ter uma parte a desfazer-se ahahahahha. beijo gigante

  6. Responder

    Anabela C.

    Junho 21, 2017

    Wow! Não podias ter dito melhor!!! 🙂
    Se pensamos bem, é mesmo isso.. os outros! "não vou à praia, porque os outros vão ver-me neste estado" ..
    Dou-te os meus parabéns 100 burpees seguidos? Eu nem 12 :p
    Beijinho grande!

    • Responder

      lollytasteblogvania

      Junho 21, 2017

      e tem de ser muito mais por nós e muito menos pelos outros. porque cuidarmos de nós e estarmos em plenitude com o nosso eu é a melhor coisa que podemos oferecer ao mundo 🙂 é verdade terminei com um pulmão no chão mas esses já ninguém me tira 🙂 beijinhos grandes

  7. Responder

    Limited Edition

    Junho 22, 2017

    Vim só aqui repetir o que já te disse noutros sítios: obrigada pela tua honestidade e por teres percebido bem como a tua experiência individual se enquadrava nos vários objectivos do meu desafio. Que continuemos a mostrar que a alimentação é muito mais do que as redes sociais mostram, passo a passo, mesmo que contra o que a maioria acredita ser o perfeito ou o aceitável. Cada um à sua maneira tem uma voz e que merece ser ouvida, as suas histórias felizes e tristes. Todas elas são válidas, não somente a ideia pré-concebida do sucesso.
    Beijinho e muita saudinha, como dizem os velhos! LOOOL :p

LEAVE A COMMENT