Fui à India com a Rute, o Tiago e um grupo incrível

rute-caldeira-lolly-taste-blog

Engraçado pensar que há exactamente um mês atrás estava a regressar de um retiro poderoso, de umas férias incríveis e de uma viagem muito especial a Rishikesh. Foi durante esta viagem que o blogue fez 9 anos de existência – 9 anos conseguem acreditar nisto? – e eu disse que não estava a partilhar quase nada da viagem nas redes porque a queria viver intensamente, mas que assim que voltasse iria partilhar tudo com o mesmo entusiasmo com que a vivi. Demorou 1 mês para o conseguir fazer mas aqui está finalmente o texto sobre esta aventura.

E acho que tenho mesmo que começar pelo início, como é que tudo isto aconteceu e para isso tenho de regressar a Dezembro, num Domingo em que estava a almoçar com um casal amigo que já tinha estado na India duas vezes. Entre conversas de viagens para 2019 eu disse que adorava conseguir ir finalmente este ano a Rishikesh, era uma viagem que há muito já queria fazer e que gostava mesmo muito que se concretizasse em 2019. Estivémos imenso tempo a ver fotos de Rishikesh porque eles não conheciam esta zona da India e assim terminei o almoço com o coração cheio de vontade de que este sonho se realizasse.

rute-caldeira-2-retiro-india-lollytasteblog.jpg.jpg

Ora 2 dias depois, sem que nada o fizesse prever a Rute Caldeira

Uma mulher por quem eu tenho uma admiração imensa, e uma das pessoas que teve um grande impacto na recuperação da minha auto estima pessoal anuncia que vai fazer o primeiro retiro de Yoga e meditação na India, mais precisamente em Rishikesh em 2019. E quando eu vi isto o meu coração tremeu, porque 2 dias antes eu tinha dito que queria que aquilo acontecesse e conseguir concretizar isto ao lado de alguém de quem gosto muito e com quem já fiz meditações e retiros era mesmo um sonho. Ora estavamos em Dezembro, eu não sabia se podia tirar férias nesta altura, mas confiei e pedi todas as informações à Rute e assim que elas chegaram falei com a minha empresa. A verdade é que no meu coração eu sabia que ia conseguir os dias e consegui, e assim num espaço de 5 dias aquela conversa do “em 2019 adorava ir a Rishikesh” aconteceu.

rute-caldeira-1-retiro-india-lollytasteblog

Sugestão
3 livros que me inspiraram em Fevereiro

Os meses passaram a voar sabem? Desde que disse que ia até ao dia da viagem a verdade é que eu não dei pelo tempo passar. Talvez isto tenha acontecido porque eu não estava minimamente nervosa ou ansiosa com tudo isto. Sim eu queria muito ir porque era um sonho que se ia realizar, mas estava mesmo tranquila com a viagem e isso fez com que os meses passassem a um bom ritmo e assim como não quer a coisa estava finalmente pronta para embarcar nesta aventura com um grupo de pessoas que eu não conhecia, mas que se tornaram rapidamente família.

rute-caldeira-3-retiro-india-lollytasteblog.jpg

A viagem foi intensa, 24h a voar, mais uma viagem longa de jipe entre Dehradun e o local paradisíaco onde ficámos hospedados, mas assim que chegámos e vimos os olhos brilhantes da Rute e do Tiago e aqueles abraços prontos para receber cada um de nós o cansaço desapareceu por completo, e ali, naquele momento eu senti que estava efectivamente onde tinha de estar.

Os dias que se seguiram foram incrivelmente maravilhosos.

Entre Yoga, Meditação, e uma série de actividades que fizemos no retiro, houve muito espaço para que pessoas que não se conheciam de lado nenhum se tornassem confidentes, amigas, parceiras de dança e de choro, e acima de tudo se entregassem por completo a uma experiência totalmente nova na vida de todos num país que muitos não conheciam.

E foi muito engraçado perceber que os motivos que levaram cada um de nós a estar ali eram tão diferentes. No meu caso como cheguei a dizer eu não fui para a India para me curar, nem para encontrar o sentido da vida, na verdade eu fui para a India única e exclusivamente porque era um sonho conhecer Rishikesh e poder fazê-lo pela mão de alguém que admiro tanto era uma benção para mim. Eu fui para a India sem expectativas de nada e totalmente de mente aberta e talvez tenha sido esta minha postura que me tenha permitido perceber que esta viagem tinha mesmo de acontecer nesta fase da minha vida para eu confiar mais em mim, nas minhas capacidades e perder o medo de arriscar.

Eu não fui para a India com nenhuma intenção especial, mas a verdade é que toda uma revolução dentro de mim aconteceu, e eu ganhei uma nova energia para lutar pelos meus sonhos. Eu não fui para a India com desejo de mudar absolutamente nada na minha vida, mas encontrei pessoas que viram coisas em mim que eu tenho tendência a esconder por não acreditar nas minhas capacidades e me mostraram com todo o carinho que aquela paixão com que eu falo de determinados assuntos tem de nascer para o mundo com a mesma intensidade com que eu partilhei neste retiro.

Explorar Rishikesh foi incrível

Emocionei-me quando passei as pontes porque era algo que sempre vi em fotografias e queria muito fazê-lo, conheci o Ashram dos Beatles e delirei com a energia única que se sente naquele lugar, assisti à cerimónia de entrega de flores ao ganges e pedi o meu desejo, comprei cristais absolutamente maravilhosos, comi muito bem, fiz uma tatuagem nova, ganhei uma grande crise intestinal, mergulhei no rio, aprofundei muito a minha prática de yoga, dei muitos abraços, larguei muitas lágrimas e fui muito, muito feliz nas duas semanas que me desliguei do mundo e me conectei comigo e com pessoas de carne e osso.

rute-caldeira-23-retiro-india-lollytasteblog.jpg

Foi um privilégio fazer este retiro. A Rute e o Tiago são duas pessoas com o coração no lugar certo e criaram magia no tempo que estivemos juntos, criaram acima de tudo uma união absolutamente incrível entre pessoas adultas num mundo onde é cada vez mais complicado abrir o coração e deixar entrar outros. Agradeço-lhes por isso e agradeço-lhes pela oportunidade de viver esta aventura com o pai, a mãe e o irmão da Rute. Porque a verdade é que viver este retiro com a família Caldeira em peso fez com que nos sentíssemos em casa sabem? Por isto e tantas coisas mais que aconteceram por lá sou mesmo muito grata, foi um privilégio.

uma-dieta-espiritual-lolly-taste-blog.jpg

E depois….depois tenho de falar de cada um com que vivi esta aventura

Porque todos me tocaram de uma forma absolutamente incrível e sem eles este retiro não tinha sido a experiência incrível que foi, por isso obrigada:

Miguel – Pelas longas conversas e por me teres digo algo que me abriu os olhos para o caminho que quero realmente seguir;
Ana Alves Sousa – Pelo teu abraço casa, por ser tão fácil chorar no teu ombro;
Ruben – Por seres uma alma genuína e pura, nunca percas isso;
Catarina – Por teres esse riso apaixonante que faz ser tão fácil gostar de ti,
Joana – Por teres sempre esse olhar brilhante e ao mesmo tempo seres tão serena;
Débora – Por teres sido a mais incrível parceira de quarto, por teres uma presença luminosa;
Adélia – Por seres a minha mãe da India, uma inspiração profunda;
Ana Sousa – Por seres a diversão em pessoa e por me acolheres com tanto amor;
Graça Horta – Por teres um espirito tão leve e cheio de amor;
Bruna – Por seres a melhor parceira de dança e de risada;
Sandra Dinis – Por seres amor puro, por me encorajares a continuar por aqui;
Sandra Costa – Por me teres acolhido no teu abraço tão facilmente, por acreditares mais em mim do que eu própria;
Júlia – Por seres uma cuidadora natural;
Rute Vaz – Por seres uma grande mulher e por te permitires viver esta experiência;
Patrícia – Por seres um furacão vibrante, pela tua energia única;
Cláudia – Por teres sempre uma energia tão pacificadora;
Silvia – Por teres sempre esse ar sereno, por trazeres calma;
Elisabete – Por teres um espírito tão livre e me ensinares tanto sobre determinação;
Leonor – Por teres aberto o teu coração;
Cila – Por ter trazido este lado tão bom de família a este grupo, pela boa disposição constante;
Mário – Por ter sempre esse espírito curioso, por ter um abraço forte e carregado de amor;
Rui – Por teres a melhor energia, por teres cuidado de nós
Tiago – Por seres um excelente professor, por me ajudares a entregar-me ainda mais ao meu tapete sem ego;
Rute – Por seres luz, por seres amor, por fazeres parte da minha cura, por seres uma grande mulher, por teres juntado estas pessoas. Por mudares vidas.

Fui muito feliz na India graças a cada uma destas pessoas. E serei eternamente grata por isso.

RELATED POSTS

2 Comments

  1. Responder

    Sandra

    Junho 3, 2019

    Sem palavras, minha doce e guerreira Vânia. Só tu para me fazeres vibrar, rir, chorar e relembrar cada minuto desta viagem maravilhosa onde tive o privilégio de te conhecer. A conexão contigo foi imediata. A tua história mistura-se com a minha numa fusão de almas e experiências nem sempre fáceis mas de grande crescimento. Contigo permiti-me olhar mais fundo e curar. És um SER muito especial que quero manter bem perto. Sabes bem que te amo. Voa miúda, sem medo.

    • Responder

      vânia duarte

      Junho 9, 2019

      Oh querida Sandra senti exactamente o mesmo contigo acredita, o teu abraço maravilhoso é conforto puro, chorar e rir ao pé de ti é muito fácil e sou profundamente grata por os nossos caminhos se terem cruzado. Gosto mesmo mesmo de ti, obrigada por puxares por mim, mesmo <3

LEAVE A COMMENT

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.