Esta coisa da influência digital e um obrigada à Lisa Joanes

Há uns bons tempos que tenho andado a pensar sobre todo este universo digital, as pessoas que o compõem e as mensagens que estão a ser passadas e assim devagarinho comecei a perceber que desde o início do ano ando numa zona cinzenta com as redes – ou melhor com a informação que recebia através delas.

A verdade é que comecei a sentir com as redes – especialmente com o Instagram – aquilo que senti há uns anos com os blogues e que foi estarem a ficar todos muito iguais. Nessa altura deixei de escrever no Lolly Taste durante 1 ano por não me identificar com absolutamente nada. Entretanto regressei ao blogue, o Instagram começou a bombar tal como o Youtube, muita gente achou que era o fim dos blogues e escolheu outras plataformas para comunicar, mas na verdade aquilo que aconteceu foi que os maus blogues desapareceram e deram espaço de antena para que os que quiseram ficar se aprimorassem. Resultado? Os blogues que resistem estão cada vez melhores, já o Instagram….

Ora dei por mim ao longo destes meses

A fazer limpezas gigantes às contas que seguia, porque o que me estava a acontecer é que recebia diariamente imensa informação de pessoas a tentarem ser super inspiradoras e tudo absolutamente tudo me soava exactamente igual ao que eu já tinha visto na fotografia anterior. De repente dei por mim a ler uma coisa e a ter aquela sensação que já tinha visto aquilo em algum lado, e não, não era plágio, são só os mesmos assuntos repetidos várias vezes da mesma forma, na tentativa de fazer nascer um qualquer novo guru do online.

E eis que assim do nada, numa altura em que eu andava meio desencantada com todo este universo Lisa Joanes, uma mulher verdadeiramente inspiradora que sigo há muito tempo e admiro, que vendeu tudo para ir dar a volta ao mundo com o marido e os filhos, fez-me voltar a ter fé nesta coisa do digital e do poder fazer efectivamente a diferença na vida de alguém, sem usar palavras floreadas ou textos bonitos e sim com ações.

Como expliquei acima a Lisa está a dar a volta ao mundo

E a semana passada na Costa Rica, conheceu o caso de uma menina que perdeu uma perna vitima de um cancro e que estava há 10 meses sem poder ver a família, porque a imunidade dela estava muito baixa devido aos tratamentos e a “casa” onde eles viviam não tinha o mínimo de condições para receber uma criança naquele estado, por isso o hospital não permitia que a menina saísse. A família é extremamente pobre e nestes casos o governo da Costa Rica costuma doar uma casa mas demora 1 ano, assim sendo a mãe da menina queria alugar uma casa durante 1 ano para poder juntar a família e a Lisa, depois de conhecer esta história usou o poder do digital para espalhar esta mensagem.

E o que é que aconteceu? Em menos de 24h foram angariados 4000€, o dinheiro necessário para que esta família pudesse arrendar uma casa e viver junta com dignidade. E como é que isto aconteceu? Porque alguém, que não tinha o intuito de se tornar uma celebridade, uma influencer, uma curadora de almas, ou o que quer que seja que está na moda agora ser, não ficou indiferente e conseguiu mover toda uma comunidade digital a favor desta criança. Alguém que genuinamente mostrou que isto das redes é tão mais do que colocar textos bonitos e frases feitas, alguém que sem querer se tornou uma verdadeira inspiração.

E foi exactamente este acontecimento que me fez reacender a chama para voltar a escrever

Para voltar a partilhar a minha escrita crua, para voltar a olhar para as redes da forma que eu já olhei. Foi exactamente este acontecimento que me fez relembrar o porquê de ter criado o Blogging for a Cause juntamente com as minhas irmãs de coração, e foi exactamente este acontecimento que me fez perceber o quanto a ideia de influência digital continua tão distorcida.

Sugestão
Blogging for a Cause 2018: É isto o Natal

A verdade é que à data do anúncio deste caso a Lisa só tinha mais 4 dias de visto no país e mesmo assim ela acreditou que era possível conseguir o dinheiro. A Lisa não precisou de milhões de seguidores nem de likes, não precisou de parcerias nem de indentificar mil marcas, o que a Lisa precisou foi de não ficar indiferente a este caso e de olhar para as redes não como forma de obter sucesso imediato mas sim como forma de espalhar uma mensagem importante da forma mais rápida possível.

E isto só prova uma coisa, as pessoas estão cansadas de publicidade.

Acreditem estão mesmo. As pessoas estão cansadas de publicidade disfarçada e não disfarçada, estão cansadas de posts carregados de marcas e estão acima de tudo com sede de realidade. E foi exactamente isto que fez com que o objectivo da Lisa fosse cumprido, porque ela trouxe realidade a uma rede saturada de filtros bonitos e textos inspiradores. Trouxe verdade a uma rede onde todos têm opinião sobre como mudar a vida e ser mais feliz mas poucos sabem efectivamente como o fazer. O que a Lisa fez foi mudar a vida de uma família inteira, sem textos bonitos, sem frases motivadoras, só e apenas com o acreditar que era possível espalhar esta mensagem pelo maior número de pessoas. E isto porra, isto é influência digital e o resto… é o resto.

Do fundo do coração obrigada Lisa. Obrigada pelo que fizeste. Obrigada por acreditares. Obrigada por me fazeres voltar a acreditar que continua a valer a pena estar por aqui.

RELATED POSTS

LEAVE A COMMENT

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.