O que é um corpo de Yoga?

corpo de yoga ashtanga

Facto: Há relativamente pouco tempo estava no shala a praticar yoga e não consegui fazer uma torção. E nesse exacto momento pensei: “se a minha barriga fosse mais seca e eu não tivesse estes pneus aqui, conseguia arranjar mais espaço e trancava as mãos”. E este pensamento acabou por impactar o resto da minha prática, deixou-me agitada, desfocada e com vontade de terminar o mais rápido possível.

Ora assim que terminei a minha prática, fui para casa olhar para mim em frente ao espelho e percebi que não havia barriga nenhuma que me impedisse de fazer a torção. Sim não sou seca que nem um carapau, mas aquela imagem que tive de mim no momento em que estava no tapete era falsa, e isto mostrou-me uma coisa muito interessante sobre esta doença que eu tive durante muitos anos e que às vezes ainda procura bater à porta para tentar entrar.

É um facto que grande parte das pessoas que nos entram pelo feed das redes sociais a fazer Yoga

São muito magras e muito flexíveis e invariavelmente a nossa mente associa que um corpo de Yoga é assim, muito seco e que consegue fazer mil e um malabarismos. Os inputs que recebemos diariamente é que aquilo é o objectivo a atingir, e que se nos esforçarmos muito chegaremos aquele nível de posturas e aquele nível de corpo, ou então não, e viveremos para sempre com a insatisfação de não atingir aquela perfeição que se vê na fotografia do Instagram. E talvez por isto muitas pessoas escolham não praticar Yoga, porque não chegam com as mãos aos chão, ou porque é uma coisa de pessoas muito magras.

Mas também é um facto que eu não sou gorda e que na verdade até tenho uma constituição física que no geral me agrada bastante, então porque é que me deixei levar por esta espiral esquisita de critica ao meu corpo? Porque os distúrbios alimentares são doenças para a vida e é muito importante que as pessoas entendam isto, porque quando eu digo que isto do amor próprio é um investimento que temos de levar a sério e para sempre é exactamente a isto que me refiro.

Perguntam-me muitas vezes como se acabam com as compulsões alimentares

Como se consegue passar a gostar de nós, como se consegue viver em equilíbrio e invariavelmente eu digo sempre que não tenho uma resposta certa para isso porque eu andei 15 anos a tentar, a falhar e a tentar outra vez, mas quando eu explico que isto é mesmo uma coisa para a vida eu não sei se as pessoas realmente me entendem. Porque a verdade é que diariamente somos invadidos por promessas de coisas rápidas e definitivas não é? O detox de uma semana que te vai tirar 5 kilos, a dieta de 21 dias que vai mudar a tua vida, a meditação e o cristal incrível que vai fazer com que tudo volte ao lugar e as pessoas não entendem que tudo está errado quando é anunciado com uma data de validade, porque é aqui ao escolheres esta abordagem que estás a dizer a ti própria que o teu corpo e a tua alma só merecem investimento até determinado momento.

Sugestão
Eu e o Yoga: Que relação é esta?

Ora eu sou a primeira a dizer que apesar de hoje em dia ter uma boa relação comigo e com a comida também tenho momentos menos felizes com estes assuntos, e a única coisa que mudou relativamente ao passado é que antigamente eu encharcava-me em comida para “combater” a minha desmotivação ou então entrava numa nova dieta para me levar ao corpo de sonho e hoje em dia eu sou muito mais analítica e procuro perceber o que me está a levar aquele comportamento. Não há atalhos entendes? Não há uma fórmula mágica para que o equilíbrio chegue e se mantenha, há compromisso diário para sempre e há que enfrentar muitas lutas, especialmente internas mesmo quando já não vives em desequilíbrio total.

Porque a verdade é que um corpo de Yoga

É quanto tu que escolhes aparecer para praticar no teu tapete. Um corpo do Yoga pode ter 50 kilos ou 80. Um corpo do Yoga pode ter 20 anos ou 60. Um corpo do Yoga pode conseguir chegar com as mãos aos chão ou ficar com as mãos nos joelhos. Um corpo do Yoga é aceitação, dúvida, perfeição e imperfeição tudo ao mesmo tempo. Um corpo do Yoga é humano. Porque sim podes ter o corpo mais seco e flexível e teres os teus valores e princípios completamente trocados e isso pode tornar-te melhor na fotografia de Instagram mas não te torna melhor na vida real. E o verdadeiro Yoga é praticado na vida.

E esta é das maiores lições que eu tenho tirado. O Yoga não é sempre belo nem zen, pelos menos para mim. Eu debato-me com muitas coisas enquanto estou no tapete e há dias em que levo chapadões emocionais muito grandes. Este dia foi um deles e eu agradeço por isso.

RELATED POSTS

1 Comment

  1. Responder

    Carina Fonseca

    Março 6, 2019

    Olá Vânia também pratico yoga e sofri de compulsão alimentar. Atualmente estou controlada. Completamente curada acho que ninguém fica.
    Gostaria de saber como te curaste e como consegues manter?
    Eu no ano passado tive alguns problemas que me fizeram engordar, que entretanto estão resolvidos.No entanto, os problemas acabaram mas não consigo recuperar o peso.

LEAVE A COMMENT

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.