Review da terceira semana de whole 30

terceira semana de whole 30 lolly taste blog

Eu juro que ainda não acredito que a terceira semana de whole 30 terminou e que hoje dou oficialmente entrada na última semana deste desafio. A verdade é que eu não pensei muito quando me meti nisto sabem? Já conhecia o whole 30 há muito tempo, já várias pessoas que sigo o tinham feito mas nunca me tinha verdadeiramente apetecido meter-me nisto, até que no dia 21 de Julho li o livro Detox Paleo que tinha aqui há mais de um ano em casa (li-o numa manhã), comecei a pesquisar mais sobre o whole 30 e nesse mesmo dia decidi que na segunda-feira a seguir iria começar. Assim, sem grandes antecipações, sem grandes perdas de tempo a pensar no que esta mudança significaria, nada de nada, simplesmente comecei.

E eu acho que este é talvez o grande segredo para esta coisa do whole 30 dar certo.

Não pensar muito no que se vai ter de abdicar e encarar isto como um desafio a nós mesmas que nos vai permitir escutar o nosso corpo mais atentamente. Porque a verdade é que são retiradas várias coisas da alimentação, mas aquilo que se ganha é muito mais. Por isso se estão com a vontade aguçada para começar o whole 30, não pensem em demasia. Não pensem que só vão poder fazer no dia x porque até lá só podem isto ou aquilo. O whole 30 é um programa tão completo que é mesmo muito fácil levá-lo no dia-a-dia e manter toda uma vida social activa.

Se são precisas fazer escolhas mais conscientes? Óbvio que sim, mas não deveria ser sempre assim? Lembrem-se que o whole 30 é apenas o pontapé de saída para uma vida mais equilibrada e saudável, de nada vos vale começar o whole 30, com o objectivo final de voltar a comer toneladas de açúcar e alimentos inflamatórios. E é exactamente por isto que o whole 30 não é uma dieta mas sim um modo de vida. E pelo menos para mim, este é o modo de vida que quero levar para sempre.

Sugestão
Sofrer de ansiedade, não é palpável mas magoa muito

Ora falando-vos da terceira semana de whole 30

Foi absolutamente incrível. Eu tinha-vos dito que a segunda semana tinha sido muito complicada. Senti a ressaca do açúcar, tive azar com as altas temperaturas e estava menstruada. Tudo isto ajudou a que segunda semana, fosse mesmo complicada para mim, mas tudo mudou e esta terceira semana de whole 30 foi maravilhosa.

Dizem os entendidos, que a terceira semana de whole 30 é conhecida por ser a semana “Tiger Blood”, onde se dá um verdadeiro pico de energia e boa disposição e meus amigos pelo menos para mim isto foi verdade. Senti-me absolutamente maravilhosa. Com uma boa disposição incrível, com muita energia (que foi inclusive notada pelas pessoas que trabalham comigo) e os treinos foram absolutamente incríveis. Na terceira semana de whole 30 treinei com uma motivação surpreendente e bati vários records pessoais o que me deixou ainda mais feliz.

Esta terceira semana de whole 30 trouxe o meu aniversário

No dia anterior uma colega perguntou-me como seria o meu aniversário, e eu disse que seria normal com pequenas excepções. Porque só se celebram 33 anos uma vez na vida e eu adorei mesmo ter feito esta idade, por isso escolhi conscientemente as coisas que comi. Ao almoço comi um delicioso camarão de entrada e depois peixe assado com legumes e salada, até aqui tudo dentro do whole 30, para beber escolhi água. No fim cantaram-se os parabéns e eu comi uma fatia de bolo de aniversário – nada whole 30 – mas que não me matou nem estragou absolutamente nada do que eu tinha estado a fazer nas semanas anteriores.

Sugestão
7 coisas que mudaram com o Whole45

À noite no jantar de aniversário, a escolha recaiu sobre petiscos típicos e caramba se dentro dos petiscos não temos tanta coisa que entra em whole 30 – marisco variado – cogumelos salteados – ovos mexidos com maçã – salada de polvo – azeitonas com alho e azeite. Para beber sangria. E exactamente porque sabia que ia beber álcool à noite, é que optei por não o beber ao almoço. Neste jantar não houve sobremesa.

O resto dos dias foi passado em hotel.

E meus amigos que se desculpam com o estar fora de casa para não ter uma alimentação saudável, lamento mas são somente desculpas. Os pequenos-almoços de hotel permitem perfeitamente uma alimentação whole 30 – ovos-legumes e fruta, acompanhado com águas aromatizadas e chá era sempre o meu pequeno-almoço. As restantes refeições do fim de semana recaíram sobre grelhados, legumes e salada. E assim se passou um fim-de-semana de celebração dos meus 33 anos que não terminou com culpa por ter comido demais ou de menos, mas sim com uma grande felicidade por ter estado num hotel incrível, por ter conhecido a serra da estrela, por ter passeado e descansado muito e acima de tudo por me sentir muito leve e sem neuras relativamente às minhas escolhas alimentares.

Então mas esta terceira semana de whole 30, não correu a 100%

Se compararmos com as outras é óbvio que não. Comi uma fatia de bolo e bebi álcool, alimentos não permitidos no whole 30, mas isto não significa que tenha apagado todas as boas escolhas que fiz para trás, portanto irei seguir tranquilamente esta quarta semana. Há quem diga que quando não se cumpre a 100% se deve começar de novo, mas eu acredito em equilíbrio e tal como eu sei que se comer bolos todos os dias e um dia comer salada não vou ficar mais saudável, não foram dois desvios no meu aniversário que atiraram por terra todo este caminho que estou a traçar. É óbvio que não vou usar isto como desculpa para começar a criar excepções só porque estou na recta final. O meu objectivo sempre foi levar isto até ao fim e sempre com a consciência que havia o meu aniversário pelo meio.

Sugestão
Whole 30: O início do desafio e as minhas motivações

Assim sendo estou oficialmente na minha última semana de whole 30 e sinto-me melhor que nunca.

Já várias pessoas me perguntaram se noto diferença no corpo, se perdi peso, etc. O meu objectivo com este desafio nunca foi perder peso – aliás eu abuso bastante na fruta e para quem tem esse objectivo deve controlar-se mais – no entanto todas estas considerações físicas vou deixar para a próxima semana, até porque como eu disse no primeiro post o meu objectivo com o whole 30 era controlar os meus impulsos por doces e bolachas e perceber se andava a abusar demasiado das leguminosas. O resto falamos para a semana.

E por aqui, há alguém com vontade de começar o whole 30? Aproveita para veres como tudo começou e o resumo da primeira semana.

RELATED POSTS

4 Comments

  1. Responder

    andreia sousa

    Agosto 14, 2018

    Estes teus posts semanais são muito motivadores. está decidido vou começar o whole 30 na póxima semana.

    • Responder

      vânia duarte

      Agosto 14, 2018

      obaaaaa que bom saber isso 🙂 espero que adores tanto como eu.

  2. Responder

    Ana

    Setembro 8, 2018

    Gostei muito do que li e identifico-me muito. Durante 15 anos a minha vida foi um pesadelo á volta da balança e da alimentação (anorexia, bulimia e exercício físico desmedido). Hoje em dia sofro as consequências físicas… será que podemos conversar um pouco mais sobre isto?! O que me aconselha?! Onde me posso informar?! Grata

    • Responder

      vânia duarte

      Setembro 13, 2018

      Olá Ana 🙂 Não percebi sobre o que precisa de se informar, mas envie-me um e-mail 🙂 beijinhos

LEAVE A COMMENT

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.