São só mais 5 quilos e agora?

sao só 5 quilos a mais lolly taste blog

“São só mais 5 quilos. O mundo não acaba e tu és muito mais do que um número”. Foi exactamente nisto que pensei quando saí da balança na segunda-feira. Mas, como vos digo sempre, sou humana. E também eu de vez em quando me vou abaixo.

Esta é a introdução para um desabafo, sobre como aumentei de peso nos últimos meses e a minha relação com este facto. A verdade é que há muito tempo que deixei de me pesar com regularidade. Acabei por me habituar ao espelho e a ver como a roupa me ficava e por isso, a balança ficava no wc esquecida durante meses e meses a fio.

Foi exactamente pela roupa que comecei a reparar que algumas peças me estavam mais justas.

Até que há uns tempos percebi que deixei de entrar num par de calças e numa saia. Aqui o alarme interior tocou e decidi pesar-me. O veredicto foram mais 5 quilos desde a última vez que me tinha pesado que foi em Dezembro. E podiam ser 5 quilos de uma massa muscular incrível, mas não, são 5 quilos que se reflectem no meu ponto fraco: ancas e que trouxeram toda uma celulite espectacular a que eu já não estava habituada.

Ora fiquei ali em frente à balança, a olhar para aquele número fixamente e a tentar perceber como é que isto aconteceu. É óbvio que sei como aconteceu, afinal de contas estes 5 quilos não chegaram hoje nem ontem. Estes 5 quilos instalaram-se nos últimos meses, fruto de ter ficado parada por causa da minha lesão, mas acima de tudo porque nos últimos meses a minha alimentação andou muito irregular. E isto é importante de reter, porque no fundo tudo se resume a escolhas e portanto tenho de me responsabilizar pelo seu resultado.

Não vos vou mentir e dizer que estou super tranquila.

Não, não estou. Acima de tudo, mais do que ver aquele número ali na balança, não estou confortável porque sinto que isto impacta verdadeiramente a minha performance no treino e isto deixa-me frustrada. Claro que não me vou armar em Madre Teresa e dizer que é só por uma questão de performance porque não é. É óbvio que a questão visual também me impacta ou não fosse eu mulher.

E porque é que eu decidi partilhar isto com vocês? Para vos explicar que eu também falho. Que eu, apesar de me manter na maioria das vezes no caminho certo, também descarrilo. E também eu, lido com este tipo de emoções. E é importante que percebam isto, porque cada vez mais se espalha esta onda do amor próprio e do sermos todos os dias felizes. E a verdade é que coisas menos positivas acontecem e temos de saber lidar com elas.

Mas depois do impacto inicial, eu percebi que todos estes 15 anos de loucura alimentar acabaram por me dar uma maturidade muito diferente para lidar com o meu corpo. E acima de tudo com os números que a balança mostra.

Estamos à beira do verão.

Bikinis, calções curtos e vestidos. E a verdade é que há alguns anos atrás, eu estaria a passar-me. Estaria à procura de um qualquer suplemento para emagrecer. E a fazer uma dieta louca qualquer para mandar estes 5 quilos à vida sem medir o impacto que isto poderia ter na minha saúde. Estaria também a chamar-me os piores nomes do mundo. Mas isto não aconteceu.

Depois do choque inicial, comecei a falar comigo em voz alta em frente ao espelho e repeti várias vezes para mim mesma que da mesma forma que eu não ganhei este peso de um dia para o outro, também não posso esperar em que o vou perder em duas semanas. Falei comigo e em vez de dizer: “tenho de perder estes 5 quilos” preferi dizer “são só 5 quilos, isto é fácil para quem já teve mais 20.

E colocar o só nesta frase faz toda a diferença para a forma como o nosso cérebro recebe a informação. E por isso eu foquei o “só” muitas e muitas vezes até sentir que o stress inicial tinha passado.

E eu já vos disse que faço isto muitas vezes

O racionalizar as coisas em voz alta, de forma a conseguir interiorizar mais facilmente. Uso esta técnica da racionalização seja porque estou prestes a ceder a uma compulsão ou quando me sinto frustrada com alguma coisa.

E isto é importante para quem começou dietas agora, a achar que em Junho vai estar uma modelo. São estas as más motivações, que fazem com que as pessoas sintam que falharam ao final de um mês de dieta e comecem com graves crises de compulsão alimentar para compensar a frustração. E sim eu quero perder estes 5 quilos que ganhei, mas quero muito mais estar longe de crises de compulsão e dietas constantes, porque estive aqui a maior parte da minha vida e fui muito infeliz.

 Estes 5  quilos vão à vida deles com o devido tempo.

Com uma alimentação tranquila e cuidada pelo meu nutricionista e com treino. E o mais incrível, é que apesar de estar desconfortável, consegui tirar uma lição muito positiva disto que é: o conseguir estar efectivamente muito mais em paz comigo, seja porque estou em forma ou fora dela.

Porque a verdade é que eu sei, que estes 5 quilos vão embora muito mais rapidamente do que o tempo que levei para atingir este discernimento relativamente ao meu corpo. E este é sem dúvida, o bem mais precioso que ganhei durante tantos anos a lutar contra mim.

RELATED POSTS

6 Comments

  1. Responder

    Ana Beatriz Pereira Martins

    Maio 9, 2018

    Entendo bem essa frustração também quero muito perder uns quilinhos e quero arranjar motivação para começar no verão!!

    Beijinhos ♥

    • Responder

      vânia duarte

      Maio 9, 2018

      força então que vem aí o bom tempo 🙂

  2. Responder

    mysupersweettwenty

    Maio 9, 2018

    Adorei o testemunho! Acho que mais importante do que sermos magros é sermos saudáveis e felizes 🙂 E se isso significa menos 5 quilos, manda-os embora 😛

    • Responder

      vânia duarte

      Maio 9, 2018

      é mesmo isso 🙂 obrigada pela força <3

  3. Responder

    Rafaela Monteiro

    Maio 10, 2018

    Sinto exatamento tudo o que escreveste. Não podia dizer melhor!
    Vamos lá trabalhar na nossa melhor versão !

    Beijinhos!

    • Responder

      vânia duarte

      Maio 10, 2018

      é isso mesmo 🙂 beijinhos

LEAVE A COMMENT