Faz este teu 2018 valer a pena

faz vale a pena lolly taste

Caramba já estamos quase no final de Abril já repararam bem?

Pode parecer meio conversa de velho esta coisa de dizer que o tempo passa rápido, mas porra se não é verdade. Especialmente quando começamos a trabalhar e temos de gerir toda uma vida profissional e as outras mil coisas em que nos metemos. Falo por mim que vejo a minha semana escorrer-me pelas mãos entre treinos, trabalho, voluntariado, blogue, vida pessoal e dormir no mínimo 7 horas para manter a sanidade mental intacta.

Mas não é sobre o tempo passar rápido que te venho falar, ou melhor talvez seja mas de outra forma.
Repara que estamos quase no final de Abril, lembra-te bem das promessas que fizeste no início do ano, aquelas em que prometias a ti mesma que este ano ias mudar, ias ser mais saudável, treinar e superar-te, pensa bem no que prometeste e agora que chegaste a Abril, onde estás tu? Estás a conseguir o que querias? Estás a levar a sério a mudança que prometeste há quase 5 meses atrás?

Pergunto-te isto porque durante 15 anos. eu fiz as típicas promessas de fim de ano.

Vou emagrecer, vou definir a barriga, vou ser muito saudável, tinha ali um Janeiro e Fevereiro impecáveis e depois tudo descarrilava, chegava a Abril com uma sensação de agonia no peito, fazia dietas idiotas que de nada serviam e passava todo o Verão a lamentar-me ser uma fraca de espírito e sofria muito com isso.

Uma das memórias que mais tenho desta sensação de agonia no Verão eram as idas à praia. Nunca deixei de ir à praia é verdade mas escondia-me muito, estava sempre deitada, só me levantava para ir á agua muito rápido e pedia a todos os santinhos que ninguém reparasse em mim.

Sugestão
Acredita quando digo que não fiz nada que tu não consigas

Raramente me sentava na toalha porque tinha vergonha dos pneus que rodeavam a minha barriga e quando o fazia colocava alguma coisa à frente, e sempre me senti desconfortável em ir à praia com mais do que uma pessoa e acredita que isto não foi só quando eu tive excesso de peso a sério, foi coisa que só me começou a passar desde há uns 3 anos para cá. Passei muitos verões com vergonha de mim, do meu corpo e da minha pessoa e porquê?

O Verão é das melhores estações de sempre

A praia, o calor, os dias enormes fazem bem à alma e viver durante meses nesta agonia a desejar que cheguem os dias mais frios para nos podermos esconder, e lamentar o quanto fomos fracas porque não cumprimos com as nossas promessas de estarmos super modelos no Verão é simplesmente angustiante.

Por isso se estás a sentir isto, se chegaste a Abril e percebeste que até agora, não só, não cumpriste o que prometeste, como olhas para trás e sentes que o tempo passou e tu pouco fizeste para mudar – ou desististe no primeiro desvio que te apareceu – aproveita agora. Acredita em ti e faz valer a pena os muitos meses de 2018. Não te deixes convencer pelas promessas de emagrecimento rápido. Esquece a dieta da amiga, os suplementos milagrosos e lembra-te acima de tudo que não precisas de passar fome.

Acima de tudo é importante que percebas que vais cair. Vais ter momentos em que vais duvidar, mas não te desacredites. Luta por aquilo que prometeste há tantos meses atrás e não te assustes por perceberes que ainda estás muito longe do que desejas. Lembra-te que ao decidires começar hoje a cuidar de ti, estás a dar um grande passo no teu amor próprio. 

Sugestão
O que comer antes e depois de treinar

E mesmo que no Verão ou no fim do ano, não tenhas atingido os objectivos a que te propuseste

Vais sempre poder dizer que não te resignaste e fizeste valer a pena todos os meses em que investiste em ti. E isto é mais do que um óptimo motivo para terminares o ano orgulhosa.

Lembra-te, não precisas de esperar por 31 de Dezembro para voltares a repetir as promessas que fizeste. Faz com que os próximos 8 meses sejam os primeiros da tua verdadeira mudança e arrisca. Garanto-te que não te vais arrepender.

RELATED POSTS

LEAVE A COMMENT

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.