Estás sempre a tempo de mudar

estás sempre a tempo de mudar

Muitas das pessoas que falam comigo por mensagem ou email dizem-me que adoravam conseguir ter a minha força de vontade para acordar cedo e treinar. Ou procuram respostas sobre como lidar com as compulsões. E eu, entre outras coisas, acabo muitas vezes por dar a mesma resposta que é: “Mudar está nas tuas mãos”.

E eu sei que isto pode parecer uma frase cliché, mas é a mais pura das verdades. Podes ter os melhores profissionais de saúde e de treino ao teu lado, mas no fim és tu que escolhes pegar nas ferramentas que te dão e ir à luta. Porque no fundo tudo se resume a isto mesmo. Ir à luta sempre, continuar na luta quando corre bem e retomar a luta quando corre mal.

Eu gosto sempre de explicar que aquilo que eu consegui não foi nada de extraordinário ou melhor nada de inalcançável.

Sim, é verdade que eu dei um grande pontapé na bunda a uma doença que me condicionou durante 8 anos. É verdade que aprendi a ter uma relação saudável com o treino e a alimentação, e sim, isto é um feito do caraças e merece ser celebrado todos os dias. E eu faço-o acredita. De todas as vezes que não me deixo levar por uma compulsão. De todas as vezes que deixo o pulmão naquela box. De todas as vezes que escolho acordar às 6 da manhã para ir treinar, mesmo que seja Inverno. E de todas as vezes que olho para a minha celulite ao espelho e penso que está tudo ok. Isto é celebrar.

Mas nada disto é sobre-humano. Nada disto é algo impossível de alcançar.

Mas também nada disto me caiu no colo entendes? Eu lutei muito para chegar aqui, eu cai muitas vezes, magoei-me muitas vezes mas voltei sempre a tentar. Mesmo quando achei que nunca iria conseguir ter uma relação saudável comigo e com o prato em cima da mesa eu tentei sempre. Foram 15 anos a tentar e eu tentei. E é por isso que eu acredito que nada está perdido enquanto estamos vivos. Que há sempre tempo e espaço para mudar. Mas não basta só querer um bocadinho. Tens mesmo de querer com todas as tuas forças, tens mesmo de desejar como se fosse a última coisa que fazes na vida.

Sugestão
6 desejos para 2017

Porque mesmo hoje em dia que estou emocionalmente equilibrada com a comida, eu faço questão de continuar a relembrar-me todos os dias do quanto eu quis chegar até aqui. E do quão foi difícil, e é por isso que eu escolho alimentar-me a maior parte do tempo bem. É por isso que eu escolho treinar. Escolho dar o melhor de mim naquela box e chegar ao fim com a sensação de missão cumprida. Eu faço isto para me relembrar todos os dias que foi com trabalho que cheguei até aqui. Por isso é com trabalho que me vou manter aqui.

E eu procuro lembrar-me disto todos os dias. Mesmo quando falho.

Mesmo quando ainda me rendo a uma ou outra compulsão – porque sim ainda acontece –  eu procuro lembrar-me que estou sempre a tempo de voltar ao meu caminho. E isto significa que todos os dias contam. E por isso, mesmo que falhes a uma quarta-feira não tens que esperar ate à próxima segunda para voltar ao teu caminho. Acima de tudo não tens que sabotar todos os outros dias, porque houve um que não correu como o esperado. Porque infelizmente na vida, há sempre alturas que por mais que queiras, as coisas acontecem ao contrário. E eu costumo encarar isto como um teste à minha resiliência e capacidade de gerir emoções.

Falam-me muito de força de vontade mas eu acredito que como tudo, também a força de vontade se treina. O que tu precisas é de colocar as desculpas de lado. Os medos, as incertezas e todas as memórias de falhanços passados para trás e entender que seja Verão ou Inverno, seja quarta-feira ou segunda, tenhas 20 anos ou 40, estás sempre a tempo de mudar. A escolha é tua.

Abril 11, 2018

RELATED POSTS

1 Comment

  1. Responder

    Carolina

    Abril 20, 2018

    Concordei com cada palavra. É mesmo assim. Adoro sempre os teus artigos! Fazem-me refletir imenso. Beijinhos 😀

LEAVE A COMMENT

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.