Nem sempre esta coisa de ser saudável vai ser fácil

as dificuldades de ser saudável

Fala-se muito em ser saudável.

Nas maravilhas que é acordar de manhã, beber um copo de água com limão, espreguiçar e comer um super pequeno-almoço. Fala-se ainda mais, do quão espectacular é fazer exercício físico, que transforma vidas e estados de espírito e que é a cura para qualquer neura. Ser mais saudável, é estar mais pleno, mais leve e mais feliz contigo e com o teu corpo.

Sim isto é tudo verdade é um facto. A grande questão é que isto de tentar ser saudável e levar uma vida mais plena, nem sempre corre como o esperado. E há dias, semanas ou até meses em que simplesmente não apetece. E ponto final.

Nem sempre te vais sentir super motivada para treinar ou para comer bem.

Vão haver alturas em que te vai apetecer esquecer que tens um plano alimentar e vais querer comer o mundo. Vão haver alturas em que te vais odiar. E que vais sentir que treinas bastante, que dás no duro e nada muda, nada acontece.

Infelizmente nem sempre vais acordar bem disposta, a achar que tudo isto vale mesmo a pena, infelizmente vão haver dias em que consegues ser a pessoa mais bárbara do mundo para contigo mesma. Vais desmotivar. Vais sentir-te fraca. Especialmente depois de te renderes às temidas compulsões, e deres por ti a despachar um pacote de bolachas, como quem bebe um copo de água.

Muitas destas frustrações existem, porque acabamos por colocar demasiado alto a nossa fasquia.

Muitas vezes motivadas por inspirações da internet que te dizem constantemente como são felizes. Como tudo é perfeito com os seus sumos verdes e acabas por sonhar de forma irrealista, com coisas que queres alcançar.  E depois, quando não chegas onde queres – porque somos todos diferentes –  é fácil culpares o teu metabolismo. A tua genética, o teu foco e o quanto és fraca. No fundo, acabas por te auto flagelar psicologicamente, quando na verdade deverias olhar para as coisas de outra forma.

Se virmos a coisa pela perspectiva do copo meio cheio, se defines um objectivo, trabalhas para ele mas por alguma razão não o conseguiste alcançar não deixaste de tentar, ou seja estás mais perto do que estavas quando prometeste conseguir isto ou mudar aquilo.  Portanto será que as coisas não ficam mais fáceis se celebrarmos todas as vitórias mesmo que sejam pequeninas?

Eu faço muito isto, especialmente no que toca às compulsões Sei que elas não foram eliminadas da minha vida, porque quando estou mais em baixo a primeira coisa que me vem à cabeça é comer. A diferença é que hoje em dia eu luto contra isso. Racionalizo muito a satisfação momentânea que vou ter versus, a culpa que se seguirá, e escolho não ceder.

Para mim por exemplo, é um exercício tremendo ter uma tablete de chocolate em casa. Mas tenho ali uma na despensa há mais de uma semana e ainda não a abri. No entanto, são várias as vezes em que penso no raio da tablete, mas lá está, acabo por racionalizar e fazer-me ver que não vou ficar mais satisfeita por comer uma tablete inteira, muito pelo contrário.

Se é fácil fazer isto? Óbvio que não.

Há alturas em que dou por mim numa grande luta interior e é isto que me mostra que apesar de não ter compulsões há algum tempo, elas não desapareceram como por magia.  E vocês podem perguntar-me – “mas porque raio tens a tablete em casa se sabes que te provoca isso?” A única resposta que vos posso dar, é que não é a fugir das coisas que enfrentamos os nossos demónios. Se era mais fácil a pequena tentação não estar ali? Claro que sim e a verdade é que é raro ter doces em casa. Mas se os tenho, preciso de aprender a conviver com eles e não entrar numa espiral negativa de –  tenho de tirar isto da minha frente o mais rápido possível – porque na maioria das vezes o tirar da frente acabava na minha barriga.

E é por isso que nem sempre é fácil lidar com estas emoções. Especialmente quando há dias maus. Quando te sentes mais em baixo e só te apetece chorar e comer. Quando simplesmente, não te apetece ouvir falar de comidas do bem, de super alimentos, de treinos espectaculares e de influencers do fitness. Sim há dias em que apetece atirar com a toalha ao chão e é importante que percebas que é normal. Que não és mais fraca ou menos focada porque estás desmotivada.

A desmotivação faz parte.

E o que precisas de saber é que não é errado desmotivar. Errado é deixares que essa desmotivação te leve para uma espiral de comportamentos depressivos e de inferioridade. Podes desmotivar sim porque és humana. Mas levanta a cabeça logo de seguida, olha para o caminho que já percorreste – o teu e de mais ninguém –  esquece as comparações e regressa ao teu ritmo.

Sem neuras. Sem medos. Sem compensações.

RELATED POSTS

9 Comments

  1. Responder

    Miguel Oliveira

    Novembro 2, 2017

    Palavras sábias! É mesmo isso sim 😉

    • Responder

      vânia duarte

      Novembro 3, 2017

      obrigada por todo o carinho 🙂

  2. Responder

    Ana Beatriz

    Novembro 2, 2017

    É verdade nem sempre é fácil e é preciso estar muito focada.

    Beijinhos ♥

  3. Responder

    Line

    Novembro 3, 2017

    Nem imaginas como eu me identifiquei com esse mega textão. Tou a passar uma fase de merda desculpa a minha expressão. Sofri muito com a compulsão alimentar durante grande parte da minha vida. Cheguei a pesar quase 100kgs por 1.70 de altura e a vestir 48/50
    É horrível… Chegando no peso ideal a minha vida foi do 8 ao 80. Consegui manter o peso durante 2 anos mas este ano agora de 2017 descambou tudo. Começando mesmo pela saúde… Tive uma apendicite aguda que quase estragulou e poderia ter dado em uma grave septicemia. Eu tinha tudo menos a puta da apendicite até uma gravidez ectópica me arranjaram … Andei durante 1 mês a penar e nada de descobrirem que afinal eu tava era com o apêndice a explodir pelas costuras. Operada de urgência graças a deus correu tudo bem. O pós operatório exigiu bastantes cuidados e ainda estive 1 semana internada e com uma sonda naso-gastrica para drenar os líquidos… Depois até que conseguisse comer de novo foi um castigado e saia sempre aquela brincadeira – não come, nao engorda… Lá vim para casa e aos poucos retomei a minha vida mas ginásio só passado 3 meses. Voltei com tudo. Dieta OK – Treinos OK

    Até que… no final de agosto comecei a sentir os 1° sintomas de dor ciatica mal eu sabia o que vinha por aí. Uma dor levr do lado direito pela virilha. Como o meu trabalho exige muito esforço físico ( auxiliar de lar ) bastou me num turno ter que tratar de 7 pessoas acamadas que por sua vez nada leves. Uma delas vamos por 3 ou 4 … Comecei a ficar completamente apanhada do meu lado esquerdo no mês de Setembro. Uma queimação com umas picadas com perda de força. Já andava a segurar me pelas paredes. Tive que ir para a urgência. Toma injecções em cima e medicação… Melhorei da dor mas com muito desconforto ao andar. E pronto já passaram 3 meses desse episódio e estou uma lástima porque me sinto embaixo. Caguei a dieta toda agora como este mundo e o outro só não como os rebocos das paredes de casa … Só penso em regressar ao ginásio mas quando me olho ao espelho só sinto desânimo… Estou frustrada com isto tudo. Depois no trabalho as colegas só sabem dizer ah que sou muito nova ainda pra ter dores tipo o que elas sabem da minha dor ??? enfim Tenho uma página com 20 mil seguidores e nem tenho motivação pra lá meter a minha cara … enfim espero que está fase e volte a minha rotina

    Um beijinho ótimo post

  4. Responder

    vânia duarte

    Novembro 3, 2017

    Obrigada pelo teu comentário e pelo teu feedback. De facto tens passado por momentos bastante complicados, mas tens de te agarrar a essa fase menos boa e olhar para ela como um desafio que precisas de superar. Sei que não é fácil, mas encarar tudo de forma negativa também não é o caminho. às vezes é nos momentos mais dificeis que arranjamos força para nos superarmos. Força.

    beijinhos

  5. Responder

    Lara Fonseca

    Novembro 4, 2017

    Olá, Vânia.
    Revejo-me nas tuas palavras.
    Estou neste momento a atravessar uma fase assim,… em que tento diariamente não comer este mundo e o outro e em que a última coisa que me apetece é treinar. Espero que passe em breve.

    Bjs

    Lara

    • Responder

      vânia duarte

      Novembro 5, 2017

      tens de tentar ser mais forte do que esses desejos querida Lara. um grande beijinho

  6. Responder

    Maria Antunes

    Novembro 14, 2017

    quanto mais a leio mais percebo o quanto gosto do seu blogue. Estou numa fase de desmotivação e percebi que tenho mesmo de me deixar de desculpas. obrigada

    • Responder

      vânia duarte

      Novembro 14, 2017

      muito obrigada querida Maria 🙂 E força para ganhar uma nova motivação 🙂

LEAVE A COMMENT