Escapadinha na Quinta Olivia

Bem como ainda estamos em Janeiro penso que não é tarde para falar da passagem de ano por isso hoje trago-vos o local magnífico onde entrei com os dois pés em 2017.

Eu amo a passagem de ano, sempre gostei e se com o passar dos anos o expectável seria deixar de sentir tanto entusiasmo a verdade é que continuo a adorar celebrar e sempre em grande. É raro passar em Lisboa, sempre gostei de entrar no novo ano noutro local qualquer, já foi em Madrid duas vezes, já foi em Berlim, Porto entre tantos outros locais e a verdade é que seja fora ou dentro de Portugal eu gosto mesmo é de sair de Lisboa. 
A passagem de ano para mim e para as pessoas com quem passo normalmente é em grande, fazemos um bom jantar e depois vamos sair para dançar até o sol nascer, gosto de entrar no novo ano com a sensação que dei tudo, que o recebi da melhor forma na esperança que seja um ano porreiro, mas este ano foi diferente.
A verdade é que 2016 não foi um ano fácil, passei a ter uma relação à distância e sofri muito com a morte do Pablo, foi um ano acima de tudo muito duro e por isso eu e ele decidimos que iríamos entrar no novo ano só os dois, de forma mais calma e tranquila e acima de tudo receber dia 1 com a alma limpa.

Posto isto começámos a procurar locais de turismo rural e surgiu a Quinta Olívia perto do Gerês um sítio maravilhoso que nunca tinha visitado e depois de vermos algumas fotografias da quinta percebemos que aquele era o espaço indicado, uma quinta linda que só se consegue chegar com coordenadas de gps.

A Quinta pertence a dois holandeses o Marcel e o Stephan que se apaixonaram por Portugal há mais de 20 anos e reabilitaram um espaço lindo para poderem receber viajantes não só do nosso país mas também muitos estrangeiros. Este espaço tem 4 apartamentos completamente equipados e adaptados a diferentes números de pessoas, nós ficámos no apartamento Lindo, uma casa super acolhedora de pedra com tudo o que necessitávamos para cozinhar, um colchão aquecido que muito jeito nos deu nas noites frias e uma salamandra que aquecia a casa toda e criava toda aquela mística maravilhosa de casa de campo com um cestinho de lenha sempre pronto a ser reposto porque à noite fazia mesmo frio.

Chegámos na quinta-feira dia 29 e tínhamos a Quinta por nossa conta, os proprietários vivem perto e os restantes hóspedes só iam chegar no dia a seguir, portanto sentimo-nos reis num espaço maravilhoso que convida mesmo ao descanso pois as casas não têm televisão, no entanto havia wi-fi apesar de às vezes falhar um bocadinho, mas para quem deseja escapar-se um pouco do mundo não é mau.

Levámos comida connosco porque não sabíamos se havia alguma coisa perto e ainda bem que o fizemos, porque como disse a Quinta não tem nada à volta no entanto de carro até Ponte da Barca eram uns 10 minutos e ai já dava para fazer compras.

Mas foi quando o sol nasceu que percebemos que tínhamos feito a escolha certa, uma vista de cortar a respiração, um jardim privado com uma mesa de refeições maravilhosa, uma piscina que chama pelos dias de Verão e nos deixou com a certeza que temos de lá voltar em dias mais quentes e um silêncio completamente arrebatador, foi tudo isto que ambos sentimos na nossa estadia na Quinta Olivia.

Aproveitámos a nossa estadia pelo Norte para ir visitar as cascatas a Lindoso, fazer uma massagem a Braga no dia 31, visitar Arcos de Valdevez, Ponte de Lima e o Sistelo e comer um belo bacalhau gratinado em Ponte da Barca.

A noite de passagem de ano foi passada no jardim com um bom vinho e a assistir com vista privilegiada aos muitos fogos de artificio que todas as povoações foram lançando, foi passada de mãos dadas a olhar para o céu e a pedir por um 2017 melhor, com mais amor, mais alegria e acima de tudo com menos dor e apesar de sabermos que em 2018 queremos voltar às nossas velhas passagens de ano até o sol nascer e com muita dor nas pernas de tanto dançar este ano nada fez mais sentido do que dizer olá ao novo ano assim, perdidos numa casinha de pedra no meio da serra.

Se querem um local para uma escapadinha de sossego e muito contacto com a natureza a Quinta Olívia é o local ideal e o Marcel e o Stephan são excelentes anfitriões sempre muito prestáveis e com um português excelente 🙂

Já me segues nas redes sociais?

RELATED POSTS

11 Comments

  1. Responder

    Moonchild

    Janeiro 20, 2017

    Imagens lindas,

    bom dia

    ps: se fores no verão, aconselho-te conheceres as Sete Lagoas…Talvez dos recantos mais puros e lindos dessa zona. Procura imagens na net.

    • Responder

      lollytasteblogvania

      Janeiro 21, 2017

      Obrigada pela dica não conhecia as sete lagoas do gerês e pelas fotografias que vi parece ser um local mágico 🙂

      beijinho grande

  2. Responder

    Bárbara Lopes

    Janeiro 20, 2017

    Pareceu-me um a excelente opção. Pelas fotografias, o sítio parece ser lindo!

    Beijinhos
    http://anetadaluisa.blogs.sapo.pt/

    • Responder

      lollytasteblogvania

      Janeiro 21, 2017

      é um sítio lindo 🙂

  3. Responder

    Virgínia Ferreira

    Janeiro 20, 2017

    Que quinta maravilhosa, adorei. Ainda não conhecia, as fotos ficaram fantásticas.
    Segui o blog.
    Beijinhos
    http://virginiaferreira91.blogspot.pt/

    • Responder

      lollytasteblogvania

      Janeiro 21, 2017

      obrigada virgínia, é de facto um local mágico.

      um grande beijinho

  4. Responder

    Flicker

    Janeiro 21, 2017

    Contigo passo a passagem de ano até debaixo de uma ponte se for preciso, porque mais do que sitios, vistas, dança ou jantares, o que a passagem de ano e todos os outros dias têm que ter, é a tua presença 🙂 <3

  5. Responder

    Sara Cabido

    Janeiro 23, 2017

    Vânia! Que fotografias lindas, lindas, lindas! Dignas de revista 🙂 Ando há muito tempo para regressar aos lados do Gerês e esta parece a ocasião perfeita. Eu costumo celebrar a passagem de ano sempre no Porto mas adoraria, um dia, poder fazê-lo em Madrid — adoro a cidade!

    Em relação a 2016, partilho do sentimento de que não foi um ano fácil (e 2017 também se avizinha difícil) mas temos sempre que ver o lado brilhante da coisa e pensar positivo!

    • Responder

      lollytasteblogvania

      Janeiro 23, 2017

      sara minha querida este elogio vindo de ti que tens sempre fotografias impecáveis é de me deixar toda babada, muitooo obrigada. Quanto à passagem de ano em Madrid tens de ir é super divertida eu adorei das duas vezes. um grande beijinho

  6. Responder

    Ana

    Janeiro 24, 2017

    Vânia 🙂 Que sítio maravilhososo! E que fotografias espectaculares. Eu nunca consigo fotografar tão bem os sítios onde vou. É preciso olho!
    Nunca passo a passagem de ano fora, mas devia, porque não ligo nenhuma à festividade e sempre era uma forma de a viver com mais intensidade. Há uma série de sítios onde já estive mas aos quais gostava de voltar só pela passagem de ano, como Londres e NYC. Ou então em Berlim, ou Budapeste, sítios que não conheço e que devem ter uma passagem de ano bem gira. Essa tua escapadinha no entanto também é uma bela ideia 🙂 Adoro o Gerês, pelo que tudo o que seja lá ou perto é bem-vindo! E esse jardim privado com essa vista por certo valem muito a pena!

    Aonde (não) estou

    • Responder

      lollytasteblogvania

      Janeiro 24, 2017

      Oh Ana não sejas modesta que as tuas fotografias são sempre lindas 🙂 Olha a passagem de ano em Berlim vale muito a pena é toda uma experiência algo lunática com o fogo de artificio atirado pelas ruas por TODA A GENTE que deve ser vivida 🙂 Esta quinta no gerês é fabulosa especialmente nesta altura que tem menos turismo então tens a quinta por tua conta 🙂

LEAVE A COMMENT