Super Humanos #1 – Filipa Laginha, Presidente da UPPA

Para dar o pontapé de partida ninguém melhor do que uma pessoa que admiro profundamente, pela coragem e pelo verdadeiro amor que nutre pelos animais. É sem dúvida uma Super Humana e por isso é com ela que inauguramos com muito orgulho este projecto. 
Saibam mais sobre a Filipa e a UPPA abaixo: 


1 – Filipa, antes de mais apresenta-te. Quem és tu?  

O meu nome é Filipa Laginha, tenho 42 anos, sou arquiteta de profissão, e sou sócia fundadora e Presidente de Direção da UPPA – União Para a Proteção dos Animais, um projeto que abracei como voluntária há cerca de 9 anos.

2 – Como surgiu a ideia de criar a associação a UPPA?

A ideia de criar a UPPA surgiu, quando um grupo de amigos, que tinham em comum, a paixão pelos animais, e que individualmente já auxiliavam animais em risco, se uniu e resolveu criar uma associação.

3 – O que tens aprendido enquanto Presidente com o trabalho realizado na UPPA?

Tenho aprendido, que por mais difícil que pareça o caminho, nunca devemos desistir dos nossos objetivos, começamos sem espaço próprio e lutámos  pela concretização do nosso sonho, em prol dos animais, com muita persistência, esforço e dedicação conseguimos em poucos anos construir e colocar o nosso albergue em funcionamento.

4 – O que mais te orgulha na UPPA? 

A forma como a associação rapidamente cresceu, e possibilitou ano após ano, aumentar a capacidade de intervenção para ajudar um maior número de animais.
É gratificante pensar  nos animais que passaram pela associação e hoje se encontram em novas famílias,  em 9 anos já criámos mais de um milhar de capítulos felizes, todas as suas historias nos marcaram e o sucesso das suas adoções orgulham-nos e dão-nos força para continuarmos o nosso trabalho.


5 –  Este ano a Associação celebra 9 anos. Olhando em retrospetiva que balanço fazes deste período? 

Um balanço muito positivo, principalmente pelo número de animais que passaram pela associação e para os quais encontrámos novas famílias, assim como, a realização e  concretização do nosso sonho de ter um espaço próprio, e de conseguirmos abrir as portas do nosso albergue.

6 –  Ao longo destes anos tens notado que a sociedade está mais sensível às necessidades animais? 

Ao longo destes anos a sociedade começa a estar um pouco mais sensível aos animais, até porque existe maior facilidade e meios para divulgação que permitem a informação chegar rapidamente a um grande número de pessoas. 
No entanto considero que ainda há muito a melhorar,  as associações de animais continuam com a suas lotações esgotadas, e muitos apelos que chegam diariamente são de pessoas que pretendem entregar o seu animal de estimação porque por algum motivo deixou de poder encaixar nas suas vidas.

7 – O que achas que ainda há a melhorar quando o tema é: Proteção animal.

Acho que são muito importantes campanhas de sensibilização, dar a conhecer de uma maneira geral as realidades das associações, as suas dificuldades, a sua sobrelotação, as causas porque os animais lá entram, as formas de combater o flagelo dos animais abandonados, e acima de tudo existir uma consciencialização do que é adotar um animal.

8 – Olhando para o futuro  quais são os grandes desafios que a UPPA tem pela frente? 

Continuar a ajudar mais e melhor procurando sempre que os animais que estão a nossa guarda tenham qualidade de vida até ao dia da sua adoção. E acima de tudo continuar a promover e sensibilizar adoções responsáveis.

9 – Para quem diz que não tem tempo para ser voluntário, diz-me tu que tens uma profissão, um filho, um marido e diriges uma associação, qual é o segredo?

O principal segredo é ter uma grande paixão pelos animais, e pela causa que defendo.
O nascimento da UPPA foi a natural consequência de algo que sempre existiu em mim,  todo este projeto cresceu com a minha família e com uma atividade profissional que já exercia.
Muitas vezes não é fácil gerir tudo, pois diariamente têm que ser dadas respostas e tomadas decisões importantes  sobre a associação, mas quando se é voluntário de coração fazemos sem dificuldade aquilo que gostamos, defendemos e acreditamos.
E aqui  entra a importância do papel do voluntário e do trabalho em equipa.
Na UPPA todos funcionamos em coordenação, existindo equipas de voluntários dentro das diversas áreas, para que seja possível diariamente dar respostas a todas as questões que vão surgindo. A UPPA somos todos nós, e o resultado do nosso esforço e trabalho de voluntariado.

10 – Qual foi o melhor e o pior momento na UPPA? 

O melhor momento foi sem dúvida no dia 20 de Abril de 2013, a abertura das portas do Albergue UPPA. Construído unicamente com apoio de particulares, que acreditaram no nosso trabalho, foi-nos doado um terreno, e verba para a instalação das infraestruturas para acolhimento dos animais. 
A partir dessa altura, a UPPA passou a ter um espaço próprio, e aumentou a sua possibilidade e capacidade de ajuda, atualmente o número de animais na associação é variável entre a 80 a 90 cães.
O pior momento, ou o mais difícil foi o iniciar deste projeto, o arrancar de toda esta estrutura que atualmente é a UPPA. Em 2007 sem espaço próprio, começamos por ajudar poucos animais de cada vez, número que rapidamente foi aumentando ano após ano.

11 –  Como podemos ser solidários em tempos de crise? 

Com pouco se pode ser solidário, na UPPA e considerando que todos atravessamos tempos de crise, temos um sistema de apadrinhamento de animais a partir de 1€ por mês. Com esse valor já está a ajudar e a contribuir. 
Podemos também ser solidários, doando no inverno, mantas cobertores que já não nos façam falta, assim como medicações que sejam adequadas para animais.

12 – Por fim para quem não conhece este projecto, diz-nos porque é que vale mesmo a pena ser voluntário na UPPA? 

O melhor de ser voluntário na UPPA é recebermos sorrisos caninos dos cães que recuperamos e cuidamos, não há palavras para descrever o amor que aqueles cães, a quem a vida não sorriu, nos dão. O único reconhecimento que importa a um voluntário é o dos amigos de quatro patas que cuida!


______________________________________________________________________________________________
Se ficaram curiosos com o trabalho desenvolvido na UPPA saibam mais sobre voluntariado aqui e sobre os nossos cães para adopção aqui, quem sabe não se apaixonam por um patudo 🙂 
Para além disso podem sempre ajudar fazendo um donativo vejam aqui, ou comprar os nossos maravilhosos calendários de 2017 através da página de facebook aqui. Se tiverem mantas, cobertores e medicação para animais que não precisem contactem a UPPA através deste email: uppa.geral@gmail.com, toda a ajuda é bem vinda. 

E se conhecem outros super humanos que merecem ter destaque neste projecto, não deixem de partilhar comigo para o email: lollytaste@gmail.com. 

p.p1 {margin: 0.0px 0.0px 0.0px 0.0px; font: 12.0px Arial}
p.p2 {margin: 0.0px 0.0px 0.0px 0.0px; font: 10.0px Arial}
p.p3 {margin: 0.0px 0.0px 0.0px 0.0px; font: 12.0px Arial; min-height: 14.0px}
p.p4 {margin: 0.0px 0.0px 0.0px 0.0px; font: 10.0px Arial; min-height: 11.0px}
p.p5 {margin: 0.0px 0.0px 0.0px 0.0px; font: 11.0px Calibri; min-height: 13.0px}
p.p6 {margin: 0.0px 0.0px 0.0px 0.0px; font: 10.0px Calibri; min-height: 13.0px}
span.s1 {font-kerning: none}

Dezembro 6, 2016

RELATED POSTS

6 Comments

  1. Responder

    Flicker

    Dezembro 5, 2016

    Muitos parabéns à entrevistadora e à entrevistada! Voluntariado faz bem à alma! Parabéns UPPA pelo aniversário e pelo excelente trabalho que fazem todos os dias em prol daqueles que precisam da nossa ajuda 🙂

    • Responder

      lollytasteblogvania

      Dezembro 5, 2016

      muito obrigada 🙂

  2. Responder

    Ju Figueiredo Silva

    Dezembro 5, 2016

    Parabéns minha querida por esta nova rubrica no blogue <3 E começou em grande, sem dúvida é de parabenizar todo o trabalho desenvolvido pela UPPA. São pessoas assim que fazem valer a pena este mundo! 🙂

    • Responder

      lollytasteblogvania

      Dezembro 10, 2016

      muito obrigada babe 🙂

  3. Responder

    Dianinha Gomes

    Dezembro 6, 2016

    Vânia que excelente iniciativa, este projecto é maravilhoso e muito bem conseguido, a entrevista da Filipa está muito boa, parabéns. E sabes, deixa-me que te diga que neste momento és para mim das melhores bloggers que andam por aqui. És genuína, escreves com o coração e o conteúdo que publicas nota-se a léguas que é feito com amor e não para encher chouriços. Continua assim porque dá gosto vir cá todos os dias.

    • Responder

      lollytasteblogvania

      Dezembro 10, 2016

      Diana o teu comentário fez o meu dia, a minha semana o meu ano, a sério deixaste-me sem palavras 🙂 muito obrigada pelo teu carinho do fundo do meu coração <3

LEAVE A COMMENT