O Autocontrolo

Este fim-de-semana tive um casamento e só Deus sabe, o quanto os casamentos são exímios na arte de conseguir arruinar toda a nossa alimentação perfeitinha durante a semana, e atenção não é porque não existam opções saudáveis meus senhores porque todos nós sabemos que as há, as saladinhas, as frutas, as opções de peixe, as águas, mas o nosso cérebro quando está num casamento entra em modo  “o mundo vai acabar, tenho de arranjar mantimentos até 2030” e tornamo-nos verdadeiras debulhadoras humanas.
Digam lá que já não vos aconteceu estarem num casamento já bastante cheios, e de repente à noite abrem a mesa dos frios, vocês dizem que vão só ali buscar uma frutinha para desenjoar e quando voltam à vossa mesa, estranhamente o prato tem uma fatia de melão escondida no meio de três colheres de mousse, uma fatia “só para provar” de cheesecake e um “niquinho de tarte de amêndoa porque estava com tão bom aspecto que até parecia mal não provar”. Estão a rever-se? Eu revejo-me muito, porque em casamentos sempre fui muito exagerada.
Mas este fim-de-semana como disse estive num e estranhamente correu tudo tão bem a nível alimentar que eu própria não me reconheci. Comi bem, comi a sobremesa que constava do menu e nada mais, nas entradas optei mais pela salada de polvo e saladas de legumes que acompanhei com duas fatias de broa de milho, mas acima de tudo meus caros fiz isto tudo com naturalidade o que me encheu de regozijo pessoal.

E porquê? 

Já vos disse várias vezes que sou ansiosa e impulsiva e que muitas vezes acabo por ir do 8 ao 80 num ápice, o ano passado fui a outro casamento onde estava obcecada com tudo o que comia, procurava só as opções boas, fugia a sete pés de pão, sobremesas e tudo o que se mostrasse “má comida” e a verdade é que sim senhora não fiz asneiras no casamento mas porque estive quase sempre a chicotear-me psicologicamente para não o fazer e a pensar no quanto iria engordar se comesse aquela fatia de pão, e isto meus caros, isto não é saudável.

Não adianta dizermos que somos saudáveis, que comemos 100% limpo (seja lá o que isto for) 

e depois quando somos colocados frente a frente com um belo pedaço de tarte de limão das duas uma, ou “rodamos a baiana” e enfiamos a tarte pela goela abaixo ou começamos a suar do pescoço e fugimos como se tivéssemos visto a Maria Leal a querer cantar para nós. Tanto uma como outra mostram reacções compulsivas e há muita gente por esse mundo fora especialmente neste lindo universo fit onde meio mundo agora pertence que padece deste problema – o medo de comer fora do plano.

O autocontrolo é bom, mas é importante que 
na maioria das vezes seja uma coisa natural. 

Óbvio que há alturas em que ok, queremos perder uns kilinhos, estamos ali numa dieta mais apertada e deparamo-nos com uma qualquer delícia e temos de pensar bastantes vezes sobre o assunto para dizer que não. Eu não acho mal isto, a questão é quando este tipo de atitude passa a ser a normalidade, passa a ser normal termos medo de sair do plano, passa a ser normal termos pensamentos maus para connosco próprias se saímos da rotina, e acima de tudo passa a ser normal termos de pensar seriamente sobre tudo o que ingerimos e esquecemo-nos que a comida e a vida são para ser aproveitadas. 


E porque é que vos escrevo isto? 

Porque eu estou longe de ser uma pessoa 100% equilibrada na minha alimentação, eu tenho falhas e apesar das compulsões terem diminuído, eu ainda tenho desejos tresloucados que às vezes tenho de refrear, mas depois acontecem estas situações em que vou a um casamento, como bem, como acima de tudo com tranquilidade e em que em nenhum momento pensei no que teria de treinar para abater aquele petit gateau que comi à sobremesa e dou por mim a perceber que aos poucos, sem pressões nem dietas malucas estou a começar a gerir melhor as minhas emoções com a comida e acima de tudo, estou a deixar que o autocontrolo se torne natural.
E isto meus amigos, esta sensação de leveza com a comida é impagável e mesmo que não seja todos os dias, eu sei que estou no caminho certo:)

RELATED POSTS

8 Comments

  1. Responder

    Dianinha Gomes

    Outubro 24, 2016

    este teu post tocou-me mesmo cá dentro Vânia, porque ao ler cada frase estava a ver como eu me comporto em jantares ou aniversários. Preciso mesmo de mudar este meu comportamento. Quanto a ti muitos parabéns por mais esta conquista, tem sido um prazer acompanhar a tua jornada.

    • Responder

      lollytasteblogvania

      Outubro 25, 2016

      Dianinha o mais importante é reconhecer o problema e tentar mudar, se não conseguires não há mal nenhum em procurar um apoio especializado. obrigada pelo teu carinho

  2. Responder

    Daniela

    Outubro 24, 2016

    Adorei o texto, eu não diria melhor!:D

    Another Lovely Blog!, http://letrad.blogspot.pt/

    • Responder

      lollytasteblogvania

      Outubro 25, 2016

      muito obrigada

  3. Responder

    Flicker

    Outubro 24, 2016

    Parabéns 😀

    • Responder

      lollytasteblogvania

      Outubro 25, 2016

      obrigada 🙂

  4. Responder

    Cátia Rodrigues

    Outubro 24, 2016

    Eu ainda me castigo muito! Costumo fazer uma refeição mais gordurosa uma vez por semana, mas depois se for preciso ando os três dias seguintes a roer-me pelo que comi. Mas todos os passos contam 🙂
    THE PINK ELEPHANT SHOE // ganha uma agenda ‘hoje podes ser feliz’ // ganha um produto victoria’s secret e um carmex //

    • Responder

      lollytasteblogvania

      Outubro 25, 2016

      pois isso não é saudável, é importante conseguir aceitar refeições fora do plano, se não passamos a vida a castrar-nos psicologicamente e isso não é nada bom. Procura trabalhar isso aos poucos 🙂

LEAVE A COMMENT