Combater as dores musculares

Dores musculares, essas malditas que nos deixam K.O durante algum tempo, e que fazem muita gente pensar se vale a pena ir treinar para depois ficar dorido. Há uma certa ideia de que as dores musculares são típicas de quem começa a treinar e a verdade é que uma pessoa estando parada, ao começar o corpo não está habituado a certos estímulos e acaba por ficar dorido mais facilmente, depois com o tempo vamo-nos habituando e é por essa razão que é sempre importante estarmos atentos quando nos sentimos demasiado confortáveis com um treino. No entanto não significa que para um treino ser eficaz tenham de ficar sempre doridos. 
Para além disso, tanto para quem começa como para quem já treina regularmente é muito importante ter acompanhamento, seja de PT seja de funcionários que todos os ginásios têm para ajudar, pois levantar pesos ou usar máquinas sem uma boa postura é meio caminho andado para lesões e essas dores garanto-vos que são bem piores do que as dores musculares, para além de levarem bem mais tempo a passar.

Eu apesar de treinar já há algum tempo, fico com dores musculares regularmente fruto da intensidade, como já vos disse uma das coisas com que o meu PT mais se preocupa é ir avaliando constantemente a minha performance e de cada vez que percebe que já estou à vontade com um peso aumenta ou altera o estímulo do exercício. São várias as vezes que fico mesmo bastante dorida e por isso decidi dar-vos algumas dicas para não desistirem sempre que isto vos acontecer. 

1. Descansar. É muito importante dormir bem e treinar grupos musculares alternadamente, para que os músculos se possam recompor.
2. Se tiveres muitas dores, podes aplicar gelo na zona que te doi, Quantas vezes não vemos atletas a mergulharem em banheiras de gelo para descomprimir os músculos? Não apliques o gelo directamente na pele para evitar queimaduras, usa uma toalha. 
3. Faz uma auto-massagem nas zonas mais afectadas. Eu costumo usar uma pomada anti-inflamatória e aplico movimentos circulares. 
4. Outra coisa que me ajuda muito é tomar um banho quente antes de ir dormir. Ajuda a relaxar os músculos e dá-me uma sensação de leveza, acabando assim por dormir melhor. 
5. Não pares por completo. Quanto mais parada estiveres mais o corpo demora a recuperar, por isso faz uma caminhada ou exercícios leves para ajudar o ácido lático a libertar-se. 
6. Alimenta-te bem. É importante que reponhas a energia perdida e que dês alimento ao músculo, por isso deves dar prioridade a alimentos ricos em proteína. 
7. Tem calma. Não queiras tudo para ontem. Se treinas demasiado vais provocar demasiadas agressões no teu corpo e em vez de evoluíres vais entrar em overtrainning – já falei disso aqui .
Por fim, para quem está a começar agora, o meu melhor conselho é respeitem o vosso corpo.  Entendem que tem limites e é muito importante ouvir os sinais de fadiga para evitar futuras lesões que só vão fazer com que o vosso progresso seja mais lento. 
Junho 27, 2016

RELATED POSTS

2 Comments

  1. Responder

    Cátia Rodrigues

    Junho 9, 2016

    Eu confesso que como não consigo fazer exercício contínuo parece que às vezes quero fazer de mais e é realmente uma treta para os músculos, o gtal overtraining que falas. Adorei o post linda!
    THE PINK ELEPHANT SHOE | FACEBOOK | INSTAGRAM |

    • Responder

      lollytasteblogvania

      Junho 9, 2016

      é o problema do exercício sazonal, não trás benefícios nenhuns, porque estás a dar mais ao corpo do que ele está preparado, para além disso a nível metabólico é péssimo estar constantemente a parar e recomeçar o exercício. Obrigada pelo carinho. beijinhos

LEAVE A COMMENT