O que mudou em 3 anos de treino e reeducação alimentar – Parte 2

Ponderei muito se havia de publicar estas fotos ou não, mas depois de pensar sobre o assunto percebi que não tinha nada que me envergonhar e que estava verdadeiramente orgulhosa da minha mudança por isso aqui estão, as fotos que vos falei ontem, as fotos que tirei em Setembro de 2013 na altura da fatídica avaliação versus uma que tirei o mês passado e outra tirada hoje de manhã.

Assim sendo dando continuidade ao post anterior aqui vai a lista de coisas que verdadeiramente mudou em mim nestes últimos 3 anos:

1.
Fisicamente hoje em dia tenho menos 13% de massa gorda e mais 5% de
massa magra, quando comecei este processo em Setembro de 2013 pesava
55.6kg e as minhas medidas eram:
Peito 84cm, Cintura 68cm, Barriga 83cm e
Anca 99cm. 

Hoje em dia peso 53.3kg e tenho: Peito 78cm, Cintura 61cm, Barriga 68cm, Anca 90cm. 
2.
A nível de treino deixei de fazer aulas de grupo e hoje em dia só faço
spinning 1 a 2 vezes por semana, sendo que a base do meu treino é essencialmente musculação e circuitos de crossfit. Não me interpretem mal pois não tenho
nada contra as aulas, eu sou a favor que as pessoas se mexam, e se é com
as aulas que se sentem mais confortáveis então que o façam,
simplesmente comigo não funcionou, e acreditem quando vos digo que eu já
fiz todas as que existem (jump, body pump, body combat, gap,
localizada, body vive, body balance, pilates)  mas foi quando comecei a
trabalhar mais a força, quando deixei de ter medo de pegar em pesos que o
meu corpo começou realmente a mudar, e esta é a razão porque eu
não faço aulas. Não sou contra, e muito menos sou fundamentalista do que
quer que seja, acho que as pessoas devem encontrar algo com que se
identifiquem e que lhes dê resultados, comigo não funcionou mas pode
funcionar com muita gente. 
3.
Limitei o cardio. Para mim era normal fazer 20 minutos de elíptica,
mais 20 minutos de bicicleta, depois fazia uns pesos e no fim fazia mais
15 minutos de passadeira. Fazia muito cardio, queimava o pouco músculo
que tinha e depois queixava-me da flacidez. A verdade é só uma: o cardio é
muito bom mas tem de ser utilizado com cabeça se não temos um corpo
magro mas flácido e isso só se combate com treino de força. Hoje em dia
faço 20 minutos de cardio apenas no fim do meu treino e porque estou
numa fase específica de secar, antes do treino aqueço 3 minutos no
remo. 
4.
Deixei de ter compulsões. Era comum portar-me muito bem e depois por algum stress comia tudo o que me aparecia à frente, depois martirizava-me e acabava por me punir, tanto no ginásio como com a restrição na comida. Nestes três anos aprendi a gerir não só expectativas como a ter uma melhor relação com a comida e a balança. Hoje em dia já não sou acompanhada pela
Catarina, tenho neste momento acompanhamento nutricional desde Fevereiro, com uma pessoa mais ligadA à nutrição no desporto porque procuro um
objectivo muito especifico. 
5.
Aprendi que corpos de Verão se constroem o ANO TODO. Passei a amar
fazer exercício e por essa razão há mais de dois anos que não estou uma
semana sem fazer exercício. Para mim encaro o exercício como algo tão
normal como ir trabalhar ou dormir, e se eu não deixo de fazer essas duas
coisas porque haveria de deixar de fazer exercício. A partir do momento em que começarem a ver as coisas desta forma a preguiça desaparece. Neste aspecto só posso agradecer ao maravilhoso PT que me atura desde Setembro de 2014 e que é um dos grandes responsáveis pela minha mudança física, pois a minha relação com o exercício mudou muito por causa dele e se hoje estou onde estou fisicamente, devo-o muito a ele, aos seus treinos duros, às mil vezes que terminei com o corpo a tremer e à superação que ele me tem incutido desde essa altura. Irei falar especificamente dele e dos seus treinos demoníacos num post futuro.

6. Passei a aceitar que as coisas levam tempo e que o meu corpo não reage na rapidez que eu quero. A verdade é que tenho um metabolismo bastante tramado pois é muito lento, e a minha genética não me favorece muito. Faço muita retenção, acumulo facilmente gordura e perco muito lentamente o que ganho rapidamente, para além disso o facto de não ter muito peso só faz com que os resultados ainda sejam mais lentos. Antigamente isto seria sinónimo de dar comigo em doida porque treinava que nem uma louca e assim que os resultados não apareciam desmotivava e “presenteava-me” com refeições cheias de calorias pois achava que nada valia apena. Hoje em dia já aceitei que o meu corpo nem sempre responde da forma que eu quero e por isso quando sinto que as coisas não estão a correr como quero em vez de me martirizar, falo com quem percebe do assunto para entender que estímulos diferentes podemos dar para as coisas mudarem.

7. Aceitei que não posso comer tudo o que me apetece. Este é uma grande verdade. Não só pelo que já expliquei acima, do meu metabolismo ser um sacana mas porque tenho 30 anos e a verdade é que a partir desta idade as coisas começam a ficar ainda mais tramadas para nós mulheres, para além disso aprendi uma coisa muito importante que se chama défice calórico e que basta uns deslizes para a coisa correr mal. Basicamente quando queremos baixar massa gorda temos de estar em défice calórico, ou seja consumir menos calorias do que as que gastamos, quando já se tem pouco peso este défice é ainda mais difícil de alcançar e por isso mesmo podemos treinar o que quisermos se não temos cuidado com a alimentação o peso nunca vai mexer.

8. Os fins-de-semana também contam: Esta vem no seguimento no ponto de cima, mas foi uma grande lição que tirei. Não vale a pena andar em grande restrição durante toda a semana, se chega a sexta-feira e a alimentação descamba por completo. A verdade é que é muito fácil fazer uma refeição mais calórica ao fim de semana e se pensarem que para queimarem 300kcal têm de correr meia hora na passadeira vão ver que vários deslizes ao fim de semana vão fazer com que o corpo não responda como querem.

9. Fiquei viciada em roupa de ginásio. Eu sei esta é fútil mas é verdade e isto tem muito a ver com que me sentir confortável comigo mesma. Lembro-me de dizer há uns anos atrás que era impensável para mim dar 20€ por umas calças de ginásio, e por isso tinha 2 pares baratinhos assim mais largos, 2 t-shirts e uns ténis que me custaram 10€. Na verdade também não precisava de mais, porque não era muito regular no ginásio, mas o facto de não me sentir bem no meu corpo fazia com que não gostasse de o mostrar. Hoje em dia sou viciada em roupa de ginásio pois tenho prazer em me ver com roupas justas e coloridas, tenho dois gavetões cheios e claramente no último ano gastei muito mais dinheiro em roupa fitness do que em roupa para o dia a dia.

10. Aceitei o meu corpo. Durante muito tempo odiei as minhas pernas, sempre as achei muito gordas juntamente com a minha anca. A verdade é que a minha genética é assim, tenho a cintura fina, e a parte inferior do corpo mais larga e se antes lutava para ter umas pernas magríssimas como as da pugliesi hoje em dia aceitei que isso nunca irá acontecer por isso trabalho com o que tenho, dediquei-me a tonificar e hoje em dia apesar de ter alguma celulite (quem não tem heim??) as pernas são das coisas que mais me orgulho.

E pronto, espero que tenham gostado do meu desabafo, acima de tudo quero que percebam que mudanças não acontecem de um dia para o outro e que se desejam mudar não façam a dieta da vizinha ou as mil dietas que vêm em livrinhos, procurem a ajuda de um profissional sério que vos ajude a mudar não só o físico mas também a vossa relação com a comida, encontrem uma modalidade que vos faça feliz e acima de tudo não queiram eliminar em 2 meses as asneiras que andaram a fazer durante anos.

Sigam-me no snapchat: va.duarte e no instagram: lolly.taste para
acompanharem mais de perto a minha rotina de treinos e alimentação 🙂 

Abril 14, 2016

RELATED POSTS

11 Comments

  1. Responder

    Unknown

    Abril 13, 2016

    a sério estou chocada (no bom sentido) com esta mudança <3 <3
    dá-me por favor essa barriga já!!! BRUTAL. Que inspiração

    • Responder

      lollytasteblogvania

      Abril 13, 2016

      obrigada pelo teu comentário 🙂

  2. Responder

    Filipa Lemos

    Abril 13, 2016

    Li tudo de uma ponta a outra.

    Identifiquei-me com muitas coisas que disseste, algumas que sei, algumas que sei e não faço…

    Quem olha para mim pensa que eu sou magra, nunca pesei mais de 48kg, tenho 30 anos e um pneu que se tem vindo a instalar para nunca mais sair…

    Tenho metabolismo muito lento e facilmente engordo, sempre, desde pequena.

    Agora disseste uma coisa verdade, procurar ajuda de quem saiba. Não ando em ginásio e nem pretendo andar (já tive essa experiência). Comecei a correr e faço alguns exercícios, tenho uma alimentação razoável, mas volta e meia como o que não devo.

    Gostaria de ler mais o que foste alterando na tua alimentação e também que tipo de treino mais específico começaste a fazer, pois creio que me falta isso.

    • Responder

      lollytasteblogvania

      Abril 13, 2016

      Olá Filipa. Obrigada pelo teu comentário. A nível de treino como disse acima, faço essencialmente musculação e crossfit, apenas isso. O único cardio que faço é 1 a 2 aulas de spin por semana não mais, e foi sem dúvida com a musculação que o meu corpo mudou. A alimentação no geral foi manter um equilibrio entre o que é saudável e o que não é, ou seja não me foi tirado nada, mas sempre comi porções controladas, e tinha uma a duas refeições livres por semana. Tenho uma alimentação muito rica em proteina, não como massa nem farinaceos, nos dias em que ñ treino ou que só faço spin tenho uma alimentação baixa em hidratos pois não necessito de tanta energia e reduzi o consumo de frutas, só como uma por dia.

  3. Responder

    Miya

    Abril 13, 2016

    estava a precisar de ver este testemunho, tenho-me sentido tão mal comigo mesma, falta-me motivação para comer, ando sempre a adiar, e ver este teu testemunho prova-me que é mesmo possível mudar quando se quer. obrigada por teres partilhado isto, estou fã do teu blogue.

    • Responder

      lollytasteblogvania

      Abril 13, 2016

      Querida Mya, muito obrigada pelo teu comentário:) Fico contente que te tenha inspirado de alguma forma, não desmotives, estipula objectivos e luta por eles, vais ver que se tiveres pequenos objectivos a alcançar vai ser muito mais fácil chegar lá.

  4. Responder

    Sara Cabido

    Abril 14, 2016

    Vânia, mas que inspiração 😀 obrigada pela partilha da tua história, nem sabes (nem imaginas) a força que me deu para levantar da cadeira, ir preparar a mala de treino, e sair!

    Sara Cabido | Little Tiny Pieces of Me

    • Responder

      lollytasteblogvania

      Abril 14, 2016

      Oh Sarinha, muito obrigada pelo teu carinho, fico contente por te ter motivado 🙂 beijinhos grandes

  5. Responder

    Diogo Marques

    Abril 14, 2016

    Parabéns pela transformação e acima de tudo…pela saúde ganha!

    Diogo Marques
    Blog: A culpa é das bolachas! | Facebook | Instagram | Zomato

  6. Responder

    Anónimo

    Abril 15, 2016

    Estas a ser acompanhada pelo M?
    Pelo que li, deduzi logo que estavas em boas mãos.

    Bons resultados, continua assim 🙂

    • Responder

      lollytasteblogvania

      Abril 15, 2016

      Olá. Não sei quem é o M a que te referes. Beijinhos

LEAVE A COMMENT