Survivors Run

Dezembro foi um mês para esquecer relativamente a exercício. Estive de férias quase todo o mês, e aproveitei tudo o que tinha direito, cheguei perto da altura do Natal e claro está não me privei das muitas iguarias que esta época nos dá.
Entretanto no dia 26 de Dezembro resolvi fazer um treino com o meu PT e constatei o obvio, o facto de ter ficado 1 mês sem mexer uma palha baixou drasticamente a minha resistência e esse treino foi simplesmente o inferno. Senti-me meio desmotivada, afinal de contas mantive uma actidade física regular o ano de 2014 todo e bastou um mês de dolce fare nienti para ficar em baixo de forma. Sabia que tinha de regressar aos treinos mas quando se está muito tempo sem fazer nada, custa muito mais voltar à rotina e tendo em conta que isto coicindiu com os últimos dias de Dezembro recheados de frio polar, a vontade para treinar era igual a zero. 

Até que inesperadamente nessa mesma semana, uma amiga que treina bastante mas que Dezembro também lhe levou a melhor me lançou o desafio de participar na Survivors Run, uma prova de 9km com vários obstáculos. Na altura disse-lhe que ela era louca, eu estava muito em baixo de forma e este desafio é puxado, portanto a menos que ela me levasse ao colo a coisa não ia funcionar.
A questão é que eu sou apaixonada por exercício e por superar limites, e isto pareceu-me o desafio certo para me motivar a voltar a treinar com a garra de antigamente. Falei com o meu PT e ele altamente entusiasmado disse-me que era possível com um mês de treino preparar-me decentemente para eu não morrer no primeiro obstáculo que me surgisse.
Assim sendo desde dia 2 de Janeiro que me estou a preparar para esta prova com um plano de treino especifico e muito duro que inclui entre tantas coisas, andar a virar pneus de 60 kilos ou fazer sprints a 15km durante 1 minuto,  já para não falar no plano da Kayla que continua firme.
A minha alimentação também foi alterada em conjunto com a minha dietista, estou totalmente proibida de consumir açúcares até terminar a prova, desde doces, a sumos (inclui os de fruta) e só posso consumir um máximo de duas frutas por dia. Quanto aos hidratos consumo-os porque são realmente necessários para o esforço físico que tenho vindo a ter, mas com porções e horas controladas. O objectivo é baixar a massa gorda que aumentou em Dezembro.
A verdade é que esta prova veio dar-me a motivação certa para voltar a esta vida que tanto gosto e mostrou-me que de facto quando fazemos algo com paixão tudo se consegue. Não espero ficar numa classificação exemplar até porque há pessoas a treinar para isto há mais tempo e certamente em melhor forma do que eu, mas quero terminá-la de preferência não em último e superar-me ao máximo.
Para além disso, um Duchesse carregadinho de chantily e fruta da pastelaria Albatroz na parede, que prometi a mim mesma depois de um mês à seca de doces, é um motivo bem forte para terminar esta prova.
Agora só me resta suar muito.

RELATED POSTS

1 Comment

  1. Responder

    Ju Figueiredo Silva

    Janeiro 24, 2015

    Go girl!!! que forte que tu és! Há praticamente dois meses que não vou ao ginásio e já sinto tanta, tanta falta!! Entre formações, mudanças na vida (a ver se nos encontramos para falar sobre isso!), gripes e dores nas costas que teimam em não desaparecer, o tempo não tenho sido nenhum e a cabeça tb não. Quando isto passar vou ao médico para ver esta dor e regressar em grande a uma vida mais activa ! *

LEAVE A COMMENT