To build a Home

                    

Ter-me tornado voluntária este ano, foi o concretizar de um desejo que tinha há muito tempo. 
Escolhi a causa animal porque sempre me identifiquei com a problemática que estes seres vivos enfrentam, num país que sempre os desprotegeu. 
Ao escolher esta causa para defender, não deixo de ter atenção por tantas outras como crianças, pobreza, variadas doenças, solidão entre idosos…enfim tantos bons projectos que também admiro, que também quero que se desenvolvam e que ajudo sempre que posso. 
Não sinto menos as coisas por me dedicar à luta dos animais em vez de me dedicar às pessoas como já ouvi algumas vezes, não deixo de estar atenta a outros projectos, porque decidi abraçar uma causa de 4 patas. 
Não sou um ser-humano espectacular, não sou a melhor pessoa do mundo, tenho defeitos e virtudes, por isso a única diferença que talvez exista entre mim e tantos outros é que este ano de 2013 resolvi agir, resolvi deixar de lado as bonitas palavras “de temos de mudar o mundo”, para o colocar em prática, resolvi tornar-me activa, se isso faz de mim uma pessoa melhor…não sei nem me interessa, porque não o faço por mim, não o faço por ego, faço-o por eles, pelos milhares de animais que todos os dias são abandonados e negligenciados no nosso país, faço-o por aqueles que não têm voz.
Por isso trago-vos um vídeo muito especial para mim, são 10 minutos que abordam o tema do abandono e a luta diária que um grupo de pessoas tem, para tentar melhorar a vida de tantos pequenos que por ai andam. 
Tenho orgulho de participar no vídeo e de fazer parte desta família, que continua a acreditar que juntos é possível fazer a diferença. Espero que gostem.
Dezembro 11, 2013
Dezembro 13, 2013

RELATED POSTS

5 Comments

  1. Responder

    Karina sem acento

    Dezembro 12, 2013

    Já falámos sobre isto, acho que as pessoas têm de abraçar as causas com que mais se identificam. Tal como tu, já ouvi algumas "bocas" por me identificar mais e por ser mais activa com este tipo de causas, de 4 patas, do que com outras – como se o meu coração só aguentasse uma sensibilização de cada vez. Eu já conhecia o trabalho da UPPA e quero dar os meus parabéns pelo vosso trabalho. Acho maravilhoso ocuparem o vosso tempo livro numa causa tão nobre. Qualquer dia, eu imito-te 🙂

  2. Responder

    Tsuri

    Dezembro 12, 2013

    Comoveu-me muito mas tu isso sabes porquê!

  3. Responder

    Ju Figueiredo Silva

    Dezembro 12, 2013

    Enquanto estava a ver o vídeo estava a pensar no que haveria de comentar, para não me repetir, mas a verdade é que o que há a dizer é quase sempre o mesmo. Não percebo como é que existe tanta insensibilidade à volta dos animais, no outro dia dei por mim a pensar que sou capaz de ver um filme ou uma série em que morre montes de pessoas e não deito uma lágrima, basta morrer um cão e é choradeira pegada. Com isto não penso que seja mais triste morrer um animal do que uma pessoa como é óbvio, simplesmente parte-me o coração, pois eles são tão sensíveis, tão desprotegidos e tão fiéis aos seus donos, fazem tudo por eles e nós, humanos, com um simples gesto (como deixá-los do lado de fora da porta de casa) acabamos com a vida deles… é-me tão inconcebível abandonar um animal, mas enfim. O mundo não é perfeito e nunca será pois é constituído por certas pessoas que não valem nada, e isso existirá sempre. Só nos resta tentar ajudar a tornar o mundo um lugar melhor, da forma que conseguirmos, por pouco que seja já faz a diferença. Parabéns a vocês por todo o trabalho.

    Considerações sobre o vídeo:
    Está liiiindo, é claro que soltei uma lágrima. A UPPA está num sítio fantástico, uma paisagem brutal e com imenso espaço para eles passearem, mas eu naquela rampa a passear cães daquele tamanho ia até lá a baixo a rebolar ahahaha. Vocês não adoptam miaus? **

  4. Responder

    Vanessa

    Dezembro 12, 2013

    Comecei a ver e nos primeiros segundos desliguei. Não consigo, foge das minhas mãos a dor que sinto só de pensar nestas coisas…

  5. Responder

    Texas Jack Suegro

    Dezembro 13, 2013

    Parabéns à UPPA e a todos os que, de algum modo, colaboram com essa instituição. Todos os voluntários que aparecem no vídeo devem sentir-se extremamente orgulhosos pelo seu trabalho. Só de os ver, eu próprio senti orgulho por haver tantos jovens no meu país que dão este belo e extraordinário exemplo. É claro que esse orgulho se multiplicou relativamente a um casal de jovens, para mim muito especiais! Que o vosso Natal e o Ano de 2014 sejam pelo menos quatro vezes (isto é, patas!) mais felizes do que os anteriores! Bjs

LEAVE A COMMENT