As Eleições


Domingo lá é dia de eleições, e ou muito me engano ou vou votar em branco pela primeira vez na vida. Se até à 3 dias atrás, eu achava que Fernando Nobre era um excelente candidato à presidência, por ser extra partidário e me parecer um homem com os pés assentes na terra, os últimos discursos que fui apanhando deixaram-me completamente descredibilizada, e como nenhum dos outros me consegue realmente convencer, acho que desta vez será em branco.

Sabem o que seria bonito? A taxa de votos em branco ser maioritária, e esses tipos perceberem que estamos realmente descontentes com o rumo que o país está a tomar, mas isso nunca irá acontecer. Primeiro porque muita gente prefere ficar em casa do que ir votar, mesmo que seja em branco, acham mais útil simplesmente não se preocuparem com isso. Votar é um direito e um dever, mas a verdade é que o Português sempre foi muito bom a reclamar os direitos e péssimo a cumprir deveres. E o mais fantástico, é que muitas vezes, são esses que preferiram ficar no conforto do lar que vem reclamar do estado do país. Meus caros, ora então não dava jeito ir votar, mas já dá jeito reclamar de quem está no governo? Então e o que fizeste tu para tentar mudar isso? Nada? Então não tens qualquer direito em mostrar descontentamento.
Depois há sempre que pensar, que Portugal tem uma taxa de envelhecimento muito elevado, e os mais idosos têm um partido há anos e é nesse que votam, independentemente de quem seja o candidato, por isso votar em branco é coisa que também não fazem.
Enfim… não estou a apelar que votem em branco, mas sim que votem, mostrem a vossa opinião, escolhendo um ou nenhum, mas não se abstenham. Porque o país está a ficar muito feio, porque ainda ontem uma pessoa próxima de mim teve um corte de 180€ no ordenado e como ela há milhares na mesma situação, e porque é um dever de cidadão.
Janeiro 21, 2011

RELATED POSTS

3 Comments

  1. Responder

    Tiago Migueis

    Janeiro 21, 2011

    É muito comum misturar Governo e Presidência, mas é imprescindível que não se confundam os dois conceitos.

    O presidente é uma espécie de mediador e controlador da nação. É sua função garantir que o Governo cumpre. É como se fosse a ASAE do Estado.

    Por isso é fundamental que o presidente seja alguém que tenha peso e influência política (mais do que simplesmente partidária). Convém também que seja idóneo e que transmita confiança.
    Muitas vezes, mais importante do que o que o presidente pode fazer é saber o que não deve fazer. Nem sempre agir é resolver.

    O voto em branco apenas é arma de arremesso político em legislativas.

    Não é ao presidente que compete governar Portugal, é ao primeiro-ministro e criar novo berbicacho político nas presidenciais seria catastrófico para o estado actual do país.
    Além de deixar o primeiro-ministro à vontade durante mais uns meses…

    Por favor não votes em branco.
    🙂

    Beijos!

  2. Responder

    lollytasteblogvania

    Janeiro 21, 2011

    É sempre um prazer falar destes assuntos com sua excelência Tiago Migueis. Irei então rever o meu voto:-)

    Beijinhos***

  3. Responder

    Catarina

    Janeiro 22, 2011

    tb estou indecisa, sinceramente..mas lá terei que ir 😉

LEAVE A COMMENT

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.